Como ter uma educação médica continuada?

Autor(a)

A educação médica continuada permite que os profissionais atualizem seus conhecimentos e desenvolvam novas habilidades, seja por pós-graduações, cursos livres ou eventos. Segundo o artigo da Revista Brasileira de Educação Médica, o conceito de educação continuada é essencial para o profissional de saúde do século XXI, que vive em um contexto de novas descobertas constantemente.

“Educação médica continuada consiste em atividades educacionais que servem para manter, desenvolver ou melhorar o conhecimento, habilidades, além de relacionamento e desempenho profissional que médicos utilizam para prover serviços a pacientes, ao público ou à profissão". Os médicos que desejam se destacar no mercado e continuar oferecendo o melhor serviço de saúde aos pacientes, devem investir seu tempo e recursos na atualização profissional. Continue a leitura!

O que é educação médica continuada?

A educação médica continuada é inspirada no CME, Continuing Medical Education, conceito originado nos Estados Unidos. Esse sistema estabelece critérios que os profissionais de saúde precisam alcançar para terem certificação de educação médica continuada. A Accreditation Council for Continuing Medical Education é responsável pelo CME. Para a instituição, a atualização profissional pode ser alcançada por meio de atividades educacionais como:

É importante enfatizar que todas as atividades consideradas pela CME podem ser feitas tanto presencialmente, quanto a distância.

Principais desafios de ter uma educação médica continuada

Não é segredo que os médicos têm uma rotina cansativa e lotada de atividades. Plantões, atendimentos, procedimentos, sem uma boa gestão do tempo, é fácil ficar sobrecarregado. Esse é um dos maiores desafios que impedem os profissionais de investirem em suas atualizações profissionais: a dificuldade em conciliar estudos, consultas e vida pessoal.

Médicos empreendedores, que têm suas próprias clínicas, têm uma dificuldade ainda maior. Além disso, o ensino tradicional de Medicina não promove a autonomia dos alunos, ou seja, a capacidade de aprender sem um fiscalizador, como é o caso dos cursos online. A grade curricular dos cursos também não costuma contemplar matérias como gestão, marketing médico, gestão financeira, aspectos jurídicos, inovação e tecnologia.

Entretanto, cada vez mais empresas voltadas para o avanço tecnológico começam a valorizar habilidades diferentes e buscam ensinar os profissionais de saúde. Esse é o caso da IPEMED, por exemplo, focada em pós-graduações. Seu corpo docente é formado por 85% de mestres e doutores e mais de 9.000 médicos são pós-graduados pela IPEMED.

5 dicas para ter uma educação médica continuada

1. Inscreva-se em newsletters de novidades da saúde

Uma das formas mais rápidas de se manter atualizado sobre as principais novidades do setor de saúde é se inscrever em newsletters de canais com esse foco, como blogs e portais de atualização. O blog do Whitebook e da iClinic, por exemplo, possuem newsletter que reúnem os melhores artigos e enviam diretamente à sua caixa de e-mail.

O Whitebook tem um perfil mais técnico, voltado para tomadas de decisão clínicas e condutas, enquanto a iClinic é voltada para gestão, tecnologia e inovação. O ideal é que você consuma a newsletter na parte da manhã, enquanto espera pelo café ficar pronto ou está parado no trânsito, ou antes de dormir.

2. Siga canais educativos

Você provavelmente já participou de congressos e seminários, mas outra maneira de investir seu tempo em novas habilidades é seguir canais educativos online. Existem vários apps com versões gratuitas que oferecem conteúdos de qualidade atualizados, além de blogs e canais no Youtube que focam em trazer novidades do mercado médico. O canal do The Medical Futurist é um dos que recebe mais destaque entre a área médica globalmente.

3. Faça cursos livres

Os cursos tradicionais ou de pós-graduação costumam focar em conhecimentos técnicos, essenciais para quem quer se tornar um especialista ou conhecer uma nova área. Porém, se você possui uma clínica ou deseja empreender no futuro, é essencial buscar outros tipos de cursos, que abordem gestão financeira, abertura de clínicas, ferramentas gerenciais, entre outros. Eles vão ser importantes para o sucesso do seu negócio e para habilidades que vão te ajudar em qualquer instituição, como gestão do tempo e trabalho em equipe.

4. Invista em uma pós-graduação

Não há dúvidas de que a melhor forma de ter um certificado da sua educação médica continuada é uma pós-graduação de uma instituição renomada. A maioria das pós permitem uma flexibilização no pagamento e cursos com aulas apenas no final de semana, assim, mesmo que sua rotina seja agitada, ainda é possível separar um tempo para os estudos.

5. Aprenda sobre gestão de tempo

Por último, mas com certeza não menos importante, você precisa aprender como organizar sua agenda e listar prioridades. Se você deixar para fazer algo “quando sobrar tempo”, a verdade é que você nunca vai fazer. O pouco tempo que sobra, é usado para descansar e relaxar, o que é importantíssimo. Isso significa que você precisa separar um espaço na sua agenda, nem que seja 1 hora em dias específicos, para estudar e fazer seus cursos. O ideal é utilizar uma agenda médica online, que pode ser personalizada por cores, alterada sem necessidade de rasuras e consegue centralizar todos os seus compromissos.

Neste artigo você aprendeu o que é educação médica continuada, seus desafios e como ter uma. Se você gostou do artigo, não deixe de compartilhar com seus colegas!

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts