Youtube para médicos: por que e como criar um canal e se posicionar com autoridade?

O mundo está cada vez mais conectado e a web tem sido a porta de informações e conhecimento para a maioria das pessoas. Por isso, que tal pensar na ideia de se tornar um youtuber? O Youtube para médicos é uma forma de se aproximar do seu público, além de demonstrar que você é especialista no assunto.

Nos próximos tópicos, você vai ter a oportunidade de entender por que é tão importante assim ser uma autoridade na internet e como o YouTube e as redes sociais vão te ajudar nessa empreitada. Confira!

O quesito autoridade

Antes de falar especificamente sobre o Youtube, é preciso entender a importância do discurso de autoridade. Quando você é visto dessa forma por parte da sociedade, é muito mais fácil ter credibilidade suficiente para que as pessoas acreditem naquilo que você fala.

Esse discurso está espalhado por todos os lados e mostra o quanto essa prática é importante. Cozinheiros, por exemplo, quando fazem tutoriais, vídeos, textos ou mesmo quando publicam em redes sociais, conseguem atingir um público-alvo de forma muito mais eficiente do que um chef de cozinha desconhecido. Isso vale para qualquer segmento.

Na área médica, por exemplo, podemos citar o Dr. Drauzio Varella, que ficou famoso e ganhou credibilidade na televisão e também na internet, além de outros exemplos do gênero. Mas você deve estar se perguntando: como se tornar uma autoridade por meio de vídeos do Youtube?

A importância do Youtube

Atualmente, a maior parte das pessoas que acessa informação pela internet em busca de conhecimento procura algum vídeo no Youtube. Isso ocorre porque ele é uma ferramenta de informação direta e mais simples de entender do que um texto escrito, por exemplo.

Assim, vários profissionais de diferentes áreas têm usado essa ferramenta para transmitir um discurso de autoridade, tornar-se conhecidos e passar uma informação relevante para um público em específico. Para o médico, essa é uma excelente forma de começar a ter uma visibilidade na web e construir a sua reputação online. Para isso, é preciso profissionalizar o seu trabalho no Youtube.

Abaixo, você vai ter acesso a 4 dicas que vão te transformar em um youtuber de verdade, com informação relevantes, de credibilidade e acessíveis ao público. Veja!

Dicas para usar a ferramenta

1. Profissionalize o Youtube para médicos

Antes de pensar em criar um Youtube para você, é preciso que você tenha um ambiente próprio e equipamentos adequados. Você precisa de alguém para filmar, um estúdio que pode ser o seu consultório, por exemplo, e um profissional para editar e trabalhar com esse conteúdo em redes sociais. É preciso também tomar alguns cuidados, já que o Conselho Federal de Medicina oferece restrições para a publicidade médica. Com isso, o ideal é dar uma lida mais atenta nas regras, para não ir contra ao que o CFM exige.

Depois de tudo isso pronto, veja alguns vídeos de médicos youtubers de forma crítica, analise o que foi bem-feito e trouxe valor. A partir daí, escolha temas de um nicho específico, como medicina da família, doenças psicológicas, vacinação, epidemias e outros assuntos relevantes. Depois, é só começar a gravar os vídeos.

Um detalhe importante: as pessoas não gostam de ver vídeos muito longos; então, planeje para que seu conteúdo seja relevante, didático, curto e traga todas as informações necessárias para seu público.

2. Escolha uma linguagem simples e direta

Essa é talvez a parte de maior dificuldade na hora de pensar e começar a trabalhar no Youtube para médicos. Isso porque o excesso de informação a respeito de um assunto que o profissional domina faz com que ele fique prolixo, fale demais, misture conhecimentos e complique as explicações.

Por isso, não grave sem ter feito um roteiro. Ele deve ser feito, preferencialmente, por um profissional de comunicação, responsável por reunir todo o conhecimento que você tem como médico e transformar isso em uma linguagem apropriada, simples e direta para o público que vai te ver no Youtube.

Esse trabalho é essencial para que o seu canal dê certo e você seja visto como uma autoridade no assunto. Não adianta deter o conhecimento se você não sabe passá-lo para quem é leigo no tema.

3. Invista em SEO

Provavelmente, você não sabe o que é SEO, mas o comunicador que vai trabalhar com você precisa, obrigatoriamente, entender o assunto. Trata-se do conjunto de técnicas que faz com que seu site ou vídeo apareça nas primeiras posições nos sites de pesquisa, como o Google. Essa é a forma mais comum de as pessoas buscarem informação na internet.

Ao entrar no buscador e digitar uma palavra-chave, os primeiros sites e vídeos que aparecerem serão os mais bem posicionados e, portanto, acessados. Por isso, é muito importante que você trabalhe com estratégias de SEO para que seu vídeo apareça nas primeiras posições do Google.

Se o seu conteúdo for realmente relevante e responder a todas as perguntas do usuário, possivelmente ele vai compartilhar esse vídeo com outras pessoas. Por isso, investir em SEO é essencial.

4. Use outras redes sociais

O Youtube é o meio e o fim em uma mesma mídia social, pois representa a informação e também a forma de transmissão dela. Logo, ter outras redes sociais que têm como especificidade o compartilhamento de conteúdo é essencial para que seu trabalho dê certo.

Você pode e deve ter várias delas, todas comandadas e direcionadas por profissionais da área. Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn são algumas das principais. Claro que não é obrigatório ter todas, mas, pelo menos, duas dessas são necessárias.

Publique seus vídeos, fotos da gravação, pequenas postagens em texto, link de notícias que falam sobre os assuntos que você trata nos vídeos e faça um mix de conteúdo que vai dar mais credibilidade e autoridade para você e o seu canal.

O Youtube para médicos é uma forma moderna e bem divertida de passar informação para o público e criar um sentimento de autoridade e de credibilidade em relação ao seu trabalho. Agora que já teve acesso a esse post, assine a nossa newsletter para receber outros conteúdo

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts