Comprar ou alugar o consultório: qual a melhor opção?

Muitos médicos têm como objetivo de vida conquistar sua clínica própria. Esses profissionais querem atender seus pacientes da melhor maneira, com comodidade e autonomia.  

Porém, muitas vezes, no começo da carreira, fica inviável comprar um espaço. Uma ótima alternativa nesses casos é alugar um consultório, tanto sozinho quanto em parceria com um ou mais profissionais.  

Com planejamento adequado, visão de negócio realista e controle de caixa, é possível realizar esse sonho. A Afya Educação Médica, ex-IPEMED, traz algumas dicas para quem deseja conquistar seu próprio consultório.

Alugar é o melhor negócio?

Ao contrário do senso comum, aluguel não diz respeito apenas ao financeiro. Investir em uma locação pode ser a melhor escolha para médicos no início da carreira e que ainda precisam conquistar uma base sólida de pacientes.  

O aluguel é também uma alternativa mais flexível do que a compra de um imóvel. No ínicio da carreira existe a possibilidade de seu consultório crescer, ganhar mais pacientes, adquirir novos equipamentos e profissionais. Se esse momento chegar, será necessário a mudança para um lugar maior.  

Assim, você terá mais espaço no orçamento para dedicar o seu capital às melhorias no serviço, vai contar com um bom capital de giro, que será destinado à compra de equipamentos, mobiliário e insumos, gastos com divulgação e manutenção.

Opção para investimento baixo

O aluguel também traz benefícios ao controle operacional do empreendimento. Alugar um imóvel pode possibilitar o início mais rápido do negócio. Quando se analisa a possível rentabilidade da clínica, no curto prazo, o cenário é semelhante.  

Tanto a compra quanto o aluguel de um consultório médico não garantem alta rentabilidade no curto prazo, mas no médio prazo há uma tendência de que a rentabilidade seja maior em consultórios alugados.  Isso também acontece porque os custos mensais são fixos. A baixa variação desses custos aumenta a previsibilidade financeira. Assim, é possível calcular as despesas e criar estratégias para que as receitas sempre sustentem os gastos.  

Como se preparar antes de alugar um consultório

Neste artigo, já mostramos como montar um consultório de qualidade. Veja agora o que fazer antes de iniciar:

  • Analisar se vai trabalhar sozinho ou em sociedade. É importante elaborar um contrato de aluguel com seu sócio, além do contrato do imóvel, especificando todos os deveres e direitos de cada locatário.
  • Anotar todas as ideias e metas que estiverem em mente. Essa tarefa serve como uma reflexão para identificar os erros e planejar um consultório médico exatamente como se deseja.  
  • Traçar cenários pessimistas e suas soluções. Deve-se reunir todas as hipóteses que possam dar errado e as melhores formas de agir nesses momentos.  
  • Conhecer o público-alvo. Procurar um nicho específico no mercado para investir, sejam pacientes com convênios, idosos, crianças, atletas, ou outros grupos.  

Coworking médico: um novo conceito

Um modelo que vem crescendo bastante é o coworking para médicos. É um espaço de trabalho compartilhado entre diferentes profissionais. O médico aluga o local e tem à disposição: sala para atendimento, recepção, internet compartilhada, secretaria e software de gestão.  

Além do fato de já possuírem uma estrutura adequada, muitos profissionais estão aderindo ao coworking para redução de despesas, sendo uma ótima alternativa ao aluguel.

Esse sistema de negócio custa ao médico somente o valor referente ao tempo em que se utiliza o espaço. Mesmo que não ocorra cobrança de uma porcentagem sobre os valores de atendimento, que é uma grande vantagem nessa modalidade, alguns médicos não se adaptaram com o coworking por não conseguirem lidar com a utilização de um local que não seja só seu.  

Como você pensa em montar seu próprio consultório?

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts