Como montar um consultório médico de qualidade?

Você é médico e gostaria de ampliar seus horizontes? Quer "sair" do padrão de atendimentos corridos em hospitais e criar os seus próprios regulamentos? Interessado em como montar um consultório médico, mas não sabe por onde começar? Então, doutor, esse post é para você!

Montar uma clínica médica não é tarefa simples. O médico tem que estar ciente que adentrará em novos domínios: do empreendedorismo e da administração. Para ter êxito nesse projeto, deverá se empenhar em entender como planejar e procurar o auxílio de especialistas em diversas áreas, caso seja necessário. Criar a sua marca, escolher um ótimo local, fazer um plano de negócio, angariar fundos, pensar em decoração e gestão é realmente desafiador. Porém, com nossas dicas, você conseguirá compreender quais são os passos necessários e os caminhos que você precisará percorrer!

Vamos em frente! A seguir, listamos aspectos importantes para montar um consultório médico de qualidade:

1. Estratégia e Planejamento

Objetivo

Primeiro, você precisa ter bem claro: qual é o seu objetivo? Traçar seus objetivos lhe ajudará a fazer escolhas e tomar decisões precisas. A sua intenção, com seu novo negócio, é ter o retorno do investimento em quanto tempo? Você pretende atender apenas na sua clínica? Tem a intenção de trabalhar com outras especialidades ou apenas a sua? Trace seus objetivos e percorra-os. Dessa forma, o caminho será mais assertivo.

Público-Alvo

É fundamental estabelecer qual será o seu público-alvo, escolher o perfil dos pacientes – por exemplo, para decidir o bairro, decoração do local e estabelecer preços. Ter um público direcionado ajuda também na divulgação da sua clínica. Lembre-se: quem atua para "todos" não atua para ninguém. Definir o seu público faz parte da estratégia e é uma peça importantíssima.

Localização

Traçados os objetivos e sabendo qual público-alvo você atenderá, o próximo passo é a escolha do local. É necessário fazer um estudo de densidade demográfica (quantidade de pessoas que moram ou trabalham no local), pesquisa da faixa econômica e, principalmente, verificar o acesso ao local. Por exemplo, se sua intenção for montar um consultório popular, precisa checar se transportes públicos têm acesso fácil ao local. Se seu público for de classes mais altas, lembre-se de que a clínica precisará disponibilizar estacionamento. Esses detalhes farão toda a diferença para o sucesso do seu consultório.

Investimento

Montar sua própria clínica pode ser custoso. Você precisa estar preparado para as novas demandas que surgirão e se você já tiver estabelecido um plano de ação, o caminho será mais tranquilo. Antes de tudo, é preciso fazer um orçamento de implementação da clínica (custos fixos e variáveis), com todas as responsabilidades: aluguel, conta de água, luz, internet, alarme, papelaria, produtos de limpeza, reforma, mobília...

Deve ser analisado, também, quantos funcionários serão necessários: secretárias, enfermeiras, faxineiras e se contratará outros médicos. Nessa hora, é indicado contratar um contador que será seu braço direito em toda a burocracia das contratações, entre outras atividades. Outros custos que precisam ser analisados são os de divulgação. É fundamental planejar as despesas com essa área, afinal, se ninguém souber da existência da sua clínica, não tem motivo dela existir.

Valores que serão despendidos com gestão também devem ser contabilizados: softwares especializados em gestão hospitalar, outros programas de computador e sistemas que auxiliam na organização como um todo. Após ter seu plano de gastos, é hora de angariar fundos. Você tem dinheiro guardado ou precisará de um capital inicial? Se o seu caso for o segundo, agende visitas com diversos bancos e analise o que eles podem oferecer. Lembre-se, também, de que o capital de giro é fundamental ao iniciar o negócio.

2. O que é preciso ter na clínica

Veja agora os departamentos que todo consultório precisa ter:

  • recepção;
  • sala de espera;
  • sala para o consultório;
  • sala de exames;
  • banheiros;
  • estacionamento;
  • escritório administrativo;
  • depósito de materiais;
  • copa.

Além dessa estrutura física, pense na decoração — que dará um diferencial na sua clínica — com cores que representem sua marca, avisos, quadros decorativos, música ambiente. Mostre preocupação com a segurança do paciente e instale câmeras. Estar atento a uma ótima limpeza e ter funcionários uniformizados também podem fazer toda a diferença.

3. Exigências legais

Será necessário cumprir a todas as demandas legais. Um escritório de contabilidade, certamente, poderá auxiliar com isso. Veja abaixo quais são os documentos obrigatórios para legalizar a sua clínica:

  • CCM Pessoa Física;
  • alvará da vigilância;
  • documentos do LIMPURB;
  • CNES (Cadastro Nacional Estabelecimento de Saúde) — documento necessário para o credenciamento de médicos no que diz respeito a convênios;
  • alvará de funcionamento;
  • receituários;

O alvará da Vigilância Sanitária é uma obrigatoriedade para que os consultórios possam abrir as portas. Caso uma clínica não o tenha, o médico corre o risco de ser multado e ter seu estabelecimento fechado. Outro documento importante é o alvará de funcionamento fornecido pela prefeitura, também obrigatório. Ele é fundamental para fazer a renovação do CREMESP e para diversas outras atividades, como o credenciamento de convênios, empréstimos e negociações com bancos.

O LIMPURB é uma entidade que gerencia os serviços de limpeza das cidades, ou seja, a coleta de resíduos de saúde é feita diretamente com esse órgão. Se o estabelecimento não tem o cadastro com eles, poderá receber multas. Se o médico for pessoa física, precisará retirar o alvará da Vigilância Sanitária para pessoa física junto com a Carteira de Classe. Se for pessoa jurídica, precisará fornecer o CNPJ e o Contrato Social da Empresa para conseguir o documento.

4. Gestão

A gestão é parte fundamental no sucesso da sua clínica. Será você quem fará a gestão ou contratará um administrador? Em ambos os casos, considere adquirir ferramentas para uma gestão produtiva e eficaz, como softwares, que facilitam e muito na hora de estabelecer processos e procedimentos, agendamentos de consultas, organização de prontuários, faturamentos, relacionamento da equipe com os pacientes, contratação e treinamento de equipe qualificada, entre outros.

Muitos detalhes são importantes e diversas decisões serão necessárias ao montar um consultório médico de qualidade. Com pesquisa, dedicação e parcerias com pessoas comprometidas e profissionais, você aumenta suas chances de sucesso !

Gostou das nossas dicas sobre como montar um consultório médico? Assine nossa newsletter e receba sempre as novidades sobre o universo da medicina.

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts