Como manter a saúde financeira do consultório?

Está pensando em abrir o seu consultório médico? Ou já possui um e quer melhorar a saúde financeira do consultório? Nos dias atuais, não faltam recursos e estratégias para quem busca ter o trabalho sempre valorizado e a saúde financeira em dia. Continue lendo e confira as informações e as dicas que separamos!

O que é saúde financeira?

A saúde financeira de um consultório médico, seja ele próprio ou alugado, está relacionada ao controle do seu capital. Dessa forma, o administrador consegue gerenciar todos os custos e planejar os investimentos. Quando as finanças da clínica estão em dia, o pagamento de todas as despesas é feito dentro do prazo e suas atividades não ficam afetadas.

Ao ter um controle das receitas e despesas do empreendimento, o gestor consegue eliminar gastos desnecessários e tomar decisões mais satisfatórias. Assim, é possível manter o consultório financeiramente saudável. A obtenção de lucro é essencial para a continuidade da companhia no mercado, uma vez que não é nada satisfatório ficar no vermelho no final do mês.

Qual a importância e vantagens da saúde financeira para um consultório?

Por meio do controle do capital é possível analisar as receitas advindas das consultas, dos procedimentos feitos nos atendimentos e até dos benefícios gerados pelos convênios, caso exista.

Conhecer melhor as finanças de sua organização e quais os investimentos que proporcionam um bom retorno é essencial para garantir o pleno funcionamento do seu consultório no mercado.

Saiba que problemas financeiros podem comprometer significativamente suas atividades. Mas, ao fazer uma gestão financeira é possível acompanhar os recebimentos das consultas e exames que os pacientes pagam com cartão de crédito, débito, pix e à vista, bem como definir corretamente o preço das consultas médicas. Geralmente, essas atividades são feitas de maneira manual pelos gestores, já que as informações de cada setor podem não estar centralizadas.

As vantagens da saúde financeira são inúmeras, como manter as atividades da clínica, maior retenção de clientes, contas em dia, melhor opção de crédito, entre outras. Isso garante um melhor posicionamento no mercado e garante um atendimento humanizado e de qualidade aos pacientes.

Qual a diferença entre saúde financeira e educação financeira?

À primeira vista, saúde e educação financeira podem parecer serem a mesma coisa, mas, na verdade, são conceitos diferentes - apesar de serem complementares. A educação financeira está relacionada ao nível de informações que uma pessoa precisa ter para conseguir lidar bem com seu dinheiro e fazer boas escolhas.

Ter uma boa educação é essencial para conquistar a saúde financeira, visto que por meio dela você saberá organizar melhor as contas, eliminar os gastos desnecessários e negociar os custos.

Nesse sentido, é válido ressaltar que a saúde financeira está relacionada com os hábitos e ações que moldam a relação pessoal que cada indivíduo tem com o dinheiro. Dessa forma, podemos dizer que um empreendimento tem saúde financeira quando suas contas estão em equilíbrio e se todas as contas são pagas no tempo proposto. Além do mais, o negócio precisa estar preparado para arcar com possíveis imprevistos que possam surgir durante o caminho.

Como começar a cuidar da saúde financeira de um consultório médico?

Para começar a cuidar da saúde financeira do consultório médico é essencial adotar algumas ações durante o dia a dia de trabalho. Confira a seguir o que deve ser feito para ter bons resultados!

Não misture as contas pessoais com as do consultório

Diversos médicos cuidam das contas de sua clínica da mesma maneira que as contas pessoais, mas essa prática deve ser evitada, pois afeta de forma significativa a finança do negócio.

O primeiro passo para começar a ter uma boa saúde financeira, é separar as contas pessoais e da empresa. Ao fazer isso é possível traçar um planejamento eficiente e ter a real noção do fluxo de caixa do consultório, que precisa ser direcionado para as atividades internas - e não para a vida pessoal do médico gestor. Uma boa organização financeira garante que o atendimento ao público fique cada vez mais eficiente.

Além do mais, é válido contar com um sistema que automatiza as finanças da clínica, especialmente se trabalham muitos profissionais da área da saúde. Com o seu uso, o pagamento aos colaboradores e sócios ocorre sem maiores contratempos.

Comece realizar o fluxo de caixa

É por meio do fluxo de caixa que é possível perceber com clareza os valores que entram na conta do consultório, as despesas fixas e tudo o que foi gasto. Com essas informações em mãos, o gestor compreende melhor se existe possibilidade de outros investimentos, se o consultório é capaz de adquirir novos equipamentos e se existe a necessidade de eliminar gastos. Além do mais, ao ter esse controle, até mesmo os pequenos gastos diários e semanais ficam claros.

Por isso, essa etapa é essencial para cuidar da saúde financeira do seu consultório, já que por meio dela é possível conhecer os custos que podem ocasionar prejuízos ao final do mês.

Para deixar essa tarefa mais prática, muitas clínicas já utilizam softwares de gestão que a automatizam. Com bons sistemas diversos riscos e falhas humanas são reduzidos, uma vez que quando esse trabalho é realizado de maneira manual existe a chance de não serem registrados alguns gastos importantes para a saúde financeira da sua companhia.

Busque conhecimento

Buscar conhecimento a respeito do assunto é fundamental para garantir que a gestão financeira de seu consultório seja executada conforme as boas práticas e, consequentemente, você consiga ter bons resultados.

É necessário utilizar a tecnologia ao seu favor, determinar metas, fazer previsões, estipular metas e objetivos e registrar tudo. Ao entender melhor a respeito de gestão financeira, as tomadas de decisões são mais assertivas e os resultados alcançados são melhores.

Como manter a saúde financeira do consultório médico?

‍Depois de dar o primeiro passo, para manter a saúde financeira de sua clínica médica, é necessário persistência e fazer do controle de entradas e saídas de capital um hábito. Veja a seguir as nossas dicas das melhores práticas a serem adotadas!

Planejar é preciso

Existe uma lição bem conhecida pela maioria das pessoas quando se fala sobre dinheiro: você não deve gastar mais do que ganha! Para manter a saúde financeira do consultório, é preciso analisar os números continuamente. Só assim é possível saber como a clínica estará daqui um ano ou mais e fazer um planejamento a longo prazo, estabelecendo metas e objetivos.

Também é necessário avaliar alguns detalhes que vão fazer toda a diferença nas finanças, como formas de pagamento e cobrança oferecidas aos pacientes e as respectivas taxas, critérios e condições dos convênios médicos, quando for o caso, e custos para a realização de exames.

Um bom planejamento será o seu melhor guia para manter a saúde financeira do negócio!

Contrate quem entende do assunto

Quem é médico sabe como a rotina pode ser intensa e muitos profissionais não conhecem ou preferem se manter distantes da burocracia do mundo dos negócios na hora de cuidar da saúde financeira do consultório. Nesses casos, o ideal é contratar o serviço de alguém especializado no setor administrativo e/ou contábil.

Essa tarefa pode ser realizada por meio de assessoria ou até mesmo pela pessoa responsável pela recepção do consultório médico, por exemplo. Com ajuda profissional fica bem mais fácil ter uma noção do fluxo de caixa do consultório e dos gastos fixos, assim como a produção e a organização de planilhas e gráficos que permitam ter uma visão precisa da saúde financeira do consultório médico.

Facilidades do mundo moderno

Ainda rejeitado por alguns consultórios médicos, o pagamento via cartão de débito ou crédito tem se tornado cada vez mais popular. Isso porque é possível negociar as taxas de manutenção do serviço diretamente com o banco e ter tarifas reduzidas quando há demasiada quantia de dinheiro a ser movimentada.

Oferecer essa forma de pagamento pode trazer algumas vantagens à saúde financeira do consultório, já que é acessível à maioria dos pacientes e também garante a certeza do pagamento, o que não ocorre com os cheques, por exemplo. Outra vantagem é que o uso do cartão evita que as pessoas circulem com grande quantidade de dinheiro no bolso, no caso do pagamento à vista.

Invista em marketing

Quem gosta de acessar as redes sociais sabe que elas podem se tornar grandes aliadas na hora de impulsionar os negócios, e não é diferente para manter a saúde financeira do consultório. Contudo, é preciso, primeiro, ficar atento ao Código de Ética Médica e ao Manual de Publicidade Médica.

Respeitadas as ressalvas, estratégias de marketing digital para médicos são fundamentais na hora de criar e divulgar a sua marca e o seu perfil profissional. O mercado da comunicação é bastante amplo e nele se inclui também a área da saúde.

Com a ajuda de um profissional especializado em estratégias de marketing, é possível aumentar consideravelmente a visibilidade do médico e dos serviços do consultório, atraindo novos pacientes e fidelizando os que já conhecem o seu serviço.

Infraestrutura e tecnologia

A boa saúde financeira do consultório médico é essencial para trazer não somente lucros, mas também possibilitar investimentos em infraestrutura e tecnologia, áreas muito importantes para o médico que deseja ampliar o número de pacientes e se tornar referência em sua especialidade.

Uma boa infraestrutura e exames acessíveis e de qualidade, que podem ser ofertados por uma aparelhagem com tecnologia de ponta, aliados ao atendimento cordial e prestativo, fazem toda a diferença na qualidade do serviço prestado.

Como os investimentos nessas áreas são altos, é fundamental realizar uma pesquisa de preços antecipada para se poder negociar. E não se esqueça de realizar buscas on-line, a internet oferece um mercado com vasta gama de produtos e serviços médicos, além de boas condições de pagamento.

E aí, gostou de ler sobre a saúde financeira do consultório? Então, assine nossa newsletter para receber importantes conteúdos em seu e-mail e, assim, ficar por dentro de muitas novidades!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts