Networking e Soft Skills na carreira médica

Networking e soft skills são componentes cruciais para o sucesso na carreira médica, indo muito além da competência técnica e do conhecimento acadêmico. O networking envolve a construção e manutenção de uma rede de contatos profissionais, sendo essencial para criar oportunidades, trocar informações e abrir caminhos para o avanço na sua carreira. As soft skills, por outro lado, são nossas habilidades interpessoais como comunicação, empatia, gestão de tempo e resolução de conflitos.

Estas habilidades são fundamentais para a interação efetiva com pacientes, colegas e outros profissionais da saúde que atuam conosco.

A relevância do networking na Medicina é multifacetada! Ele permite que médicos se mantenham atualizados sobre as últimas tendências e avanços em sua área, facilita a o fluxo de informações, colaboração em pesquisas ou projetos e pode até mesmo ser um fator determinante para oportunidades de emprego ou evolução na carreira. Para cultivar um bom networking, é imprescindível que nós médicos participemos de congressos, cursos, conselhos profissionais e utilizemos plataformas de mídia social voltadas para o mercado profissional, como o LinkedIn, por exemplo.

Além disso, é crucial manter contato regular com colegas de faculdade, mentores que tivemos ao longo de nossa carreira e outros profissionais ligados direta ou indiretamente a área da saúde.

As soft skills, por sua vez, desempenham um papel vital no cotidiano médico. A habilidade de se comunicar claramente, de forma eficaz e com empatia é essencial não só para o cuidado e tratamento, mas também para estabelecer uma relação de confiança com os pacientes. A gestão de tempo e a habilidade de resolução de conflitos são igualmente importantes em um ambiente que frequentemente exige rápida tomada de decisão.

Essas habilidades podem ser desenvolvidas e aprimoradas através de cursos de desenvolvimento pessoal, treinamento em comunicação e participação em atividades de grupo que desafiem a resolução de problemas e a liderança.

Colocar em prática o networking e as soft skills na carreira médica implica em estar aberto a novas conexões e contínuo desenvolvimento pessoal. Por exemplo, um médico pode se voluntariar para liderar um projeto em sua instituição, o que lhe permite não só demonstrar e aprimorar suas soft skills, mas também ampliar sua rede de contatos. Da mesma forma, participar ativamente em reuniões de equipe e contribuir com ideias e soluções pode fortalecer laços com colegas e construir uma reputação de colaborador eficaz e confiável.

Os efeitos diretos de um bom networking e domínio de soft skills são evidentes na progressão da carreira, maior visibilidade no campo e melhores resultados no atendimento ao paciente. Indiretamente, essas habilidades contribuem para um ambiente de trabalho mais harmonioso, melhor colaboração entre equipes multidisciplinares e um maior senso de satisfação e realização profissional.

Estas duas importantes valências são tão importantes quanto a expertise clínica para um médico, influenciando não só sua trajetória profissional, mas também a qualidade do cuidado e acolhimento prestado aos seus pacientes.

Autor(a)
Dr. Guilherme Carneiro Rodrigues

Médico Editor Afya Educação Médica. Médico Oftalmologista titulado pela AMB (Associação Médica Brasileira e pelo CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia). Formação em Oftalmologia no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho – Universidade Federal do Rio de Janeiro (HUCFF-UFRJ) com Fellowship Cirúrgico em Cirurgia de Catarata no CO SC (Cirurgia Ocular São Cristóvão - Grupo Opty).

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts