Médico legista: saiba tudo sobre a sua atuação

O médico legista é o profissional responsável por certificar as causas e razões da morte de indivíduos após o óbito. Atualmente, tem uma importante função na sociedade e é capaz de atuar em diversos hospitais em busca de provas da ocorrência de um crime ou para algum processo previdenciário.

Durante a atuação, o médico legista precisa aplicar os conhecimentos da Medicina geral para encontrar a melhor solução para a área policial. Saiba que o profissional não foca na saúde dos pacientes, não realiza tratamento, faz acompanhamento médico ou precisa lidar com a morte de um paciente. Isso porque ele realiza autópsias e identifica a causa da morte.

Continue a leitura e saiba todas as informações a respeito da atuação do médico legista!

O que o médico legista faz?

O médico legista deve investigar a causa e a natureza das mortes e fazer autópsias nos corpos de pessoas que morreram de situações suspeitas, como violências e crimes. Assim, o especialista trabalha em conjunto com a polícia e fornece informações importantes a respeito do caso.

Para isso, é feita uma análise cuidadosa do corpo da vítima, uma avaliação de todos os tecidos, órgãos e fluídos para encontrar qualquer traumas, anomalias ou lesões que justifiquem a causa da morte.

Para garantir um resultado preciso e sem maiores contratempos, o médico legista registra com atenção e cuidados todas as observações e resultados alcançados durante os exames feitos no corpo. Os relatórios consistem em importantes documentos, pois podem ser utilizados como provas em processos na justiça e são uma resposta aos familiares.

Em algumas situações é necessário que o médico legal precise testemunhar em tribunal para que mostre sua opinião e descobertas a respeito do caso. O especialista precisa ser o mais imparcial possível, pois é necessário garantir um processo preciso e justo.

Quais os laudos podem ser realizados?

Como foi mencionado, o médico legista precisa realizar diversos procedimentos durante o seu dia de trabalho. Todas as informações coletadas precisam ser registradas corretamente, pois comprovam a causa da morte de um indivíduo.

O relatório, por exemplo, consiste na descrição detalhada de perícia médica e deve cumprir com as exigências da instituição, pois ele é utilizado no inquérito policial ou em processo penal. Saiba que o relatório pode ser tanto um auto quanto um laudo. A diferença entre os documentos está em quem o redige: no auto, o legista dita as informações a um escrivão e no laudo cabe ao próprio profissional escrever.

Existe também o parecer médico legal, ele é uma segunda opinião a respeito do caso. As partes mais importantes do documento são a discussão e a conclusão. Ainda é preciso ressaltar a respeito dos depoimentos orais, pois também são documentos médicos legais. Contudo, eles são prestados de maneira oral em um tribunal ou audiência. É necessário lembrar que, como nas demais especialidades, o sigilo profissional deve fazer parte da rotina do médico.

Quais as principais vantagens da profissão?

Existem diversas vantagens de ser um médico legista. O principal benefício é renumeração, pois esta é uma das profissões mais bem pagas no mercado e as possibilidades de atuação são diversas. Isso faz com que a escolha pela especialidade seja uma boa opção para quem deseja receber bem ao ingressar no mercado.

Muitos profissionais se especializam com o objetivo de fazer os concursos da área, visto que existem diversas vantagens em ser um funcionário público. Para conseguir um bom resultado, é preciso se preparar para as provas objetivas, discursivas e de aptidão física.

Qual a especialização?

Para ser um médico legista é preciso realizar uma Pós-graduação em Medicina Legal, seguida pela prova de título, ou residência médica. Durante o curso você aprender disciplinas importantes para o desenvolvimento e atuação na carreira. Veja, a seguir, as matérias que você deverá estudar para ser capaz de realizar perícias eficientes!

  • Responsabilidade Profissional do Médico;
  • Perícias Médicas no Âmbito Civil e Penal;
  • Documentos Médico-Legais;
  • Exumação;
  • Agentes Químicos Produtos de Lesões;
  • Agentes Físicos Produtores de Lesões;
  • Agente Biológico Produtores de Lesões;
  • Alterações Cadavéricas;
  • Psiquiatria Forense;
  • Genética Forense.

Quais as possibilidades de atuação?

O médico legista pode atuar em instituições específicas, como departamentos de Medicina Legal em hospitais. Esses ambientes apresentam todos os equipamentos e materiais para que o profissional consiga realizar investigações forenses e autópsias com precisão.

O médico legista também pode atuar em serviços de Medicina Legal que estão associados à polícia, por meio de concursos. O especialista precisa avaliar os casos de morte violenta ou suspeitas. Para ter uma visão completa a respeito do caso, ele tem o apoio do laboratório de análises clínicas. Esta é uma boa alternativa para quem deseja potencializar os seus ganhos, visto que o salário oferecido pelo governo é atrativo.

Qual o salário de um médico legista?

O salário do médico especialista varia de acordo com a região do país. Conforme o Conselho Federal de Medicina (CFM), os especialistas recebem em média R$ 15 mil por mês. Contudo, em alguns locais esse valor pode ser mais elevado.

Os médicos legistas que atuam em instituições relacionadas ao sistema de justiça criminal podem receber adicionais, o que pode aumentar ainda mais o seu salário. Se o profissional for concursado, o salário é mais elevado, confira a média salário de alguns concursos:

  • Polícia Civil: R$ 20 mil;
  • Polícia Federal: R$ 30 mil.

O mercado de trabalho do médico legista é um dos mais promissores na área da saúde. Muitos médicos recém formados têm o receio de não conseguir boas oportunidades ou não apresentam conhecimentos a respeito do assunto. Isso faz com que muitos deles percam boas chances de conseguirem uma profissão com boa rentabilidade. Saiba que existem diversas vagas para o especialista e a tendência é que nos próximos anos aumente ainda mais.

A Afya Educação Médica, ex-IPEMED, conta com uma das melhores pós-graduações médicas do mercado, pois a equipe de professores e a estrutura está preparada para atender as necessidades dos alunos. Não se esqueça que é fundamental escolher uma boa instituição para sua educação médica continuada e, assim, se desenvolver na carreira.

Gostou do conteúdo que preparamos para você?

Então, aproveite para assinar nossa newsletter para ficar por dentro de mais novidades!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts