9 especialidades médicas do futuro

Saber quais são as especialidades médicas do futuro é de grande interesse para os profissionais de saúde recém-formados ou aqueles que desejam migrar para outras áreas de atuação.

O incremento da tecnologia da informação, o aumento das faculdades de medicina e, consequentemente, do número de profissionais graduados vêm transformando o cenário da profissão médica no Brasil e no mundo.

Por isso, é possível falar que existem algumas especialidades médicas do futuro. Mas qual caminho seguir? Quais as áreas médicas serão mais requisitadas nas décadas seguintes? O que preciso fazer para me destacar na especialidade almejada?

Quais os profissionais serão capazes de manter uma agenda cheia? Algumas questões atuais fornecem pistas para as respostas a essas perguntas, e você pode se preparar para o futuro desde já, mantendo-se informado. Confira abaixo as 9 especialidades médicas do futuro para você escolher!

Oportunidades de mercado atual

O mercado em saúde está em franca evolução que, somada ao grande número de faculdades de medicina, observa-se uma elevada concorrência para as especialidades médicas tradicionalmente conhecidas.

Por outro lado, surgem novas demandas da sociedade aliadas ao grande advento tecnológico, o que traz uma visão mais completa e integrada dos cuidados em saúde, otimizando os tratamentos propostos.

Então, considerando este cenário, é possível prever algumas especialidades que serão mais demandadas e investir nelas pode proporcionar uma grande valorização profissional e financeira.

1. Medicina do Exercício e do Esporte

Com o advento dos smartphones, as pessoas passaram a usar inúmeros aplicativos para monitoramento e avaliação de sua performance esportiva, de forma semelhante a atletas profissionais.

No entanto, nem sempre elas encontram informações adequadas. Afinal, o melhor mesmo é procurar orientação médica para a prática de esportes de modo seguro. O interesse por melhorar cada movimento, assim como por otimizar o tempo de recuperação em casos de lesões, vem fazendo com que o mercado da medicina esportiva cresça exponencialmente.

Hoje, muitos pacientes estão à procura de profissionais qualificados para ajudá-los a alcançar os melhores resultados. Em tempos passados, com exceção de atletas profissionais, isso era pouco provável e acessível.

Além disso, novos conhecimentos a respeito do funcionamento do organismo em condições adversas modificaram as condutas clínicas, ajudando a melhorar a performance e qualidade de vida, requisitos fundamentais nos dias de hoje.

‍2. Nutrologia

As redes sociais, em especial o Instagram, também trouxeram impactos na vaidade e na preocupação geral com a saúde e o bem-estar. Por outro lado, há excesso de informação na internet sobre as dietas e os nutrientes mais desejáveis, o que pode deixar o paciente confuso e levá-lo a buscar uma opinião médica sobre a nutrição adequada para a melhoria da sua performance em exercícios físicos e para a longevidade.

A Nutrologia é ainda uma ótima segunda especialidade para aqueles que desejam ser profissionais multidisciplinares, pois se articula bem com uma infinidade de áreas, sendo complementar a elas, como a endocrinologia, gastroenterologia e a medicina do esporte.

Além disso, com o advento de testes alimentares mais sensíveis e específicos, muitos pacientes estão obtendo qualidade de vida e se permitindo a outras possibilidades de saúde, o que antigamente era limitado. Esse é o caso dos implantes que monitoram a glicemia dos pacientes e facilitam na escolha da terapia mais adequada.

‍3. Psiquiatria

Avanços tecnológicos podem revolucionar a interação entre psiquiatra e paciente nos próximos anos. Assim, o atendimento pode ser estendido para fora do consultório, favorecendo um acompanhamento em outros locais em que o paciente se sinta confortável.

Além disso, a realidade virtual vem sendo testada como tratamento para fobias sem que a integridade física do paciente seja colocada em risco. Comparar as reações do paciente em um espaço de tempo determinado será mais fácil em um futuro próximo.

Também é imprescindível mencionar que com as grandes modificações clínicas, sociais, econômicas, pode-se concluir que a população está adoecendo mentalmente, trazendo diversos prejuízos individuais e coletivos.

A psiquiatria, enquanto uma especialidade médica do futuro, tem proporcionado a reintegração e reequilíbrio de pacientes, por meio de um tratamento diferenciado e humanizado, trazendo excelentes resultados.

‍4. Dermatologia

Novas aplicações de inteligência artificial vêm se mostrando promissoras para diagnóstico e tratamento de desordens de pele, com o auxílio de algoritmos e da nanotecnologia. O fato é que a busca constante por novos tratamentos e o combate ao envelhecimento pelas pessoas têm gerado um aumento na demanda por dermatologistas.

As tecnologias inovadoras têm permitido resultados rápidos e com custos relativamente baixos para uma população cada vez mais preocupada com a aparência e imediatista. Esta é ainda uma das especialidades mais bem-remuneradas no Brasil e no exterior.

Além disso, os novos tratamentos tendem a propiciar uma aparência natural e saudável, com procedimentos rápidos, alguns inclusive indolores e com recuperação rápida, atraindo uma nova demanda de pacientes.

Os procedimentos dermatológicos mais inovadores também resgatam a autoestima daqueles pacientes com deformações faciais e complexas, e muitos deles estão ao alcance financeiro da maioria dos interessados.

‍5. Geriatria

A busca incessante pela longevidade com qualidade de vida faz com que a geriatria avance a olhos vistos. O envelhecimento populacional ainda aponta que o geriatra será um profissional bastante requisitado nas próximas décadas.

Como o Brasil já é considerado um país com grande percentual de idosos, é preciso um olhar atento e multidisciplinar para atendimento das demandas clínicas, medicamentosas, sociais e psicológicas da população acima dos 60 anos.

Sabe-se que o perfil de idosos no Brasil é bastante diversificado. Enquanto alguns possuem diversas comorbidades, se encontram em situações econômicas e sociais limitadas, outros acreditam que estão na melhor fase da vida.

A geriatria, enquanto especialidade do futuro, terá como foco atender as diversas necessidades dos idosos conforme o perfil clínico, social e medicamentoso, proporcionando longevidade e integração à sociedade.

6. Cuidados paliativos

A finitude da vida que outrora era carregada de tabus e preconceitos, atualmente é analisada pelo ponto de vista humanizado. Diante dos recursos tecnológicos disponíveis e da vontade do paciente e da família, é possível trazer conforto e menos sofrimentos aos doentes terminais.

Trabalhar em uma área em que a morte é certa, mas pode ser menos traumática, envolve o aprofundamento de diversos saberes científicos, filosóficos, sociais, econômicos e financeiros diante do processo.

Para se dedicar a essa especialidade médica é preciso um preparo psicológico e espiritual para entender as angústias e expectativas do paciente, primando pelos preceitos bioéticos e legais descritos na legislação brasileira.

Para além das responsabilidades exercidas, o profissional clínico que se dedicar a essa especialidade terá em suas mãos o diálogo mais emocionante dos pacientes e familiares em relação aos propósitos da vida.

7. Medicina genômica

A nossa constituição genômica é única e os impactos dessa descoberta estão finalmente mais acessíveis devido ao grande avanço tecnológico e à eficiência na marcação diagnóstica e terapêutica.

Dependendo da condição clínica, é possível fazer a marcação genômica, predizer o prognóstico e a terapia mais adequada e acompanhar clinicamente todo o processo.

A nutrigenômica, a farmacogenômica e metabolômica são subáreas da medicina genômica amplamente exploradas nos dias de hoje. A partir de testes rápidos e materiais biológicos simples como uma gota de saliva ou sangue é possível obter um painel dos marcadores genéticos do paciente para direcionar a conduta médica.

A medicina personalizada vem com o propósito de identificar e tratar de forma eficiente os problemas de saúde, levantar os polimorfismos genéticos que influenciam na resposta terapêutica, entre outras possibilidades.

8. Cirurgia robótica

Na medicina do futuro certamente está a cirurgia robótica como uma das especialidades promissoras. Por meio da cirurgia robótica é possível efetuar incisões precisas e direcionadas ao problema em questão.

Para tanto, os profissionais devem se especializar nas inovações tecnológicas mais avançados relacionados a cirurgia de reparação, incisão, reconstrução e podem acompanhar a evolução dessa área nos quatro cantos do mundo por meio de simulações por teleconferência.

Para muitos profissionais com destreza prévia nos videogames, a cirurgia robótica será mais uma atividade conduzida pelas mãos dos médicos, executadas por robôs e assistida virtualmente por milhares de clínicos interessados.

9. Radiologia

A radiologia continua sendo uma especialidade médica para o futuro, que depende de um olhar minucioso do profissional baseado nos preceitos científicos mais atuais para diagnóstico e prognóstico das doenças.

Atualmente se sabe que as técnicas radiológicas estão propiciando imagens mais nítidas, coloridas e realistas, permitindo o compartilhamento na nuvem ou por outros dispositivos, além de disponibilização virtual para os pacientes e médicos.

O profissional da radiologia será sempre requerido nas clínicas especializadas, nos hospitais e, quando muito competente, conseguirá a tão sonhada valorização clínica e financeira em pouco tempo de atuação.

Perfil do médico que busca as especialidades do futuro

Para investir nas especialidades médicas do futuro, os profissionais clínicos devem possuir capacidade técnica para compreensão de informações em idioma estrangeiro, preferencialmente o inglês.

Para ingressar em especialidades diferenciadas, é necessário saber sobre os cursos, o conteúdo programático, a carga horária, a experiência e como estão inseridos no mercado de trabalho.

Além disso, é fundamental ter espírito crítico, articulação das ideias, gostar de novos desafios, fazer networking, buscar oportunidades de estágios no exterior e entender a importância dessas especialidades.

Independentemente de qual das especialidades médicas do futuro for escolhida, uma coisa é certa: é preciso se manter em constante atualização para não se estagnar no tempo em um mercado cada vez mais concorrido e marcado por muitas inovações. Portanto, o aperfeiçoamento é a chave para o progresso profissional.

As especialidades médicas do futuro formam um conjunto de áreas de atuação que têm como propósito a busca pela qualidade de vida, a identificação precoce e inovadora de marcadores e sinais clínicos, o reequilíbrio da saúde mental e da aceitação da finitude da vida. Todas elas são importantes para as demandas diárias e se integram às áreas tradicionalmente conhecidas.

‍Gostou do post e quer conferir mais novidades na medicina? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts