Zepbound: conheça mais um medicamento aprovado para tratar a obesidade

Cada vez mais empresas farmacêuticas vêm buscando soluções para os problemas mundiais enfrentados com a pandemia de obesidade, condição que pode desencadear diversas doenças. Uma nova proposta lançada no mercado, é o medicamento Zepbound, que já tem sua aprovação nos EUA.

De acordo com o Atlas Mundial da Obesidade, até 2035, mais da metade da população no mundo estará acima do peso. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil já contabiliza 6,7 milhões de obesos. Esse contexto resulta em maior procura por medicamentos para emagrecer.

Neste artigo, vamos apresentar o Zepbound, novo remédio contra a obesidade, comentando sobre seu funcionamento no organismo, indicações, contraindicações e demais aspectos importantes para a sua prescrição e orientação aos seus pacientes. Confira!

Zepbound: o que é e como funciona

Zepbound é o medicamento mais potente disponível para perder peso, que promete não apenas mudar o paradigma atual, mas oferecer uma nova perspectiva para pessoas que enfrentam problemas de saúde associados ao excesso de peso.

Zepbound é o nome comercial dado à tirzepatida, composto ativo desse medicamento, criado e comercializado pelo laboratório norte-americano Lilly, visando o tratamento da obesidade.

A tirzepatida foi aprovada pela ANVISA no Brasil em 24 de setembro de 2023, sendo comercializada com o nome Mounjaro (mesmo laboratório) para o tratamento do diabetes mellitus tipo 2.

A autorização para comercialização do Zepbound no Brasil foi solicitada em setembro de 2023, com previsão para liberação em 2024.

Apresentação comercial

O Zepbound está disponível em seis apresentações comerciais, no formato de canetas pré-cheias de dose única, com as dosagens:

  • 2,5 mg/0,5 ml;
  • 5 mg/0,5 ml;
  • 7,5 mg/0,5 ml;
  • 10 mg/0,5 ml;
  • 12,5 mg/0,5 ml;
  • 15 mg/0,5 ml.

No mercado americano esse medicamento é comercializado por US$ 1.059,87 para um tratamento de 28 dias, equivalente a aproximadamente R$ 5.000,00.

Efeitos no organismo

Zepbound é o primeiro e único tratamento para tratar a obesidade, que ativa os receptores hormonais GLP-1 (peptídeo 1 semelhante ao glucagon) e GIP (polipeptídeo insulinotrópico dependente de glicose). Esses são os dois hormônios secretados no intestino, responsáveis por transmitir os sinais de saciedade entre o trato gastrointestinal e o cérebro.

O medicamento não apenas intensifica a sensação de saciedade, como aprimora o controle da glicemia. Isso ocorre ao reduzir a quantidade de glicose de jejum e pós-prandial, por meio do aumento da liberação de insulina.

O atraso do esvaziamento gástrico também proporciona uma redução na velocidade da absorção da glicose após a refeição. Isso apresenta potenciais efeitos benéficos sobre a glicemia pós-refeição.

Embora os medicamentos que estimulam o GLP-1 já estejam consolidados no tratamento do diabetes e da obesidade, a tirzepatida constante no Zepbound se sobressai por ser o único tratamento que estimula, ao mesmo tempo, o GLP-1 e o GIP.

Dessa forma, potencializa seus efeitos no controle do peso quando comparado aos seus análogos isolados do GLP-1, como a semaglutida, a liraglutida e a dulaglutida.

Eficácia do Zepbund

A aprovação do Zepbound pelo FDA (Federal Drug Administration) se fundamentou nos resultados obtidos em ensaios clínicos de fase 3, conhecidos como SURMOUNT-1 e SURMOUNT-2.

Foram observadas as seguintes reduções médias em percentuais no peso corporal em relação às doses utilizadas:

  • 15,0% na redução do peso com doses de 5 mg;
  • 19,5% na redução do peso com doses de 10 mg;
  • 20,9% na redução do peso com doses de 15 mg.

Os estudos também constataram que 1 em cada 3 pacientes que receberam Zepbound na dose mais alta (15 mg) perdeu mais de 26 kg em comparação com 1,5% que receberam placebo. Essa perda aproxima-se aos resultados obtidos com a cirurgia bariátrica.

Outros benefícios constatados com a administração de Zepbound, foram reduções nas taxas de colesterol, triglicerídeos, marcadores inflamatórios, pressão arterial e normalização da glicemia.

Comparativos entre Zepbound e outros medicamentos

Embora tenham perfis semelhantes, os medicamentos Zepbound, Ozempic e Mounjaro agem de maneira diferente, conforme comentaremos a seguir.

Zepbound X Ozempic

A principal diferença se encontra no princípio ativo dessas injeções para diabetes. Isso porque a semaglutida contida no Ozempic atua em um peptídeo, enquanto a trizepartida do Zepbound atua em dois, controlando o apetite e a saciedade.

Zepbound X Mounjaro

Ambas as medicações contêm como princípio ativo a tirzepatida, em diferentes doses (2,5 mg, 5 mg, 7,5 mg, 10 mg, 12,5 mg ou 15 mg). A administração é subcutânea semanal.

A distinção principal se encontra na indicação de uso. Enquanto o Zepbound é indicado para o tratamento do sobrepeso e obesidade, o Mounjaro é aprovado para o tratamento do diabetes tipo 2.

Essa dupla abordagem faz com que o Mounjaro e o Zepbound, tenham um efeito melhorado na regulação dos níveis de apetite e açúcar no sangue. Isso pode resultar em uma perda de peso mais significativa do que a alcançada por medicamentos que apresentam apenas o GLP-1.

Cuidados necessários para a prescrição do medicamento

O Zepbound é indicado para o controle de sobrepeso crônico em adultos com índice de massa corporal (IMC) de 30 kg/m² ou mais (obesidade) ou 27 kg/m², ou mais (sobrepeso).

Sua indicação inclui a presença de pelo menos uma comorbidade relacionada ao peso, como:

  • apneia obstrutiva do sono;
  • diabetes mellitus tipo 2;
  • dislipidemia;
  • doença cardiovascular;
  • hipertensão.

Contraindicações

Esse medicamento não deve ser combinado com outros produtos que contenham tirzepatida (Mounjaro®) ou qualquer outro agonista do receptor GLP-1 (Saxenda®, Victoza®, Ozempic®, Wegovy®, Trulicity® ou Rybelsus®).

É preciso cautela em pacientes com histórico de pancreatite ou doença gastrointestinal grave, pois ainda não há estudos em relação às reações nesses casos.

O Zepbound também é contraindicado para pacientes com NEM 2 ou hipersensibilidade grave conhecida à tirzepatida, ou a qualquer um dos excipientes desse medicamento, bem como histórico pessoal ou familiar de carcinoma medular de tireoide.

Doses recomendadas

A dose inicial recomendada é de 2,5 mg injetada por via subcutânea uma vez por semana. Após 4 semanas, aumentar para 5 mg injetados por via subcutânea uma vez por semana.

O aumento da dosagem pode ser realizado com acréscimos de 2,5 mg, após pelo menos 4 semanas com a dose atual. Para adultos, as dosagens de manutenção recomendadas são 5 mg, 10 mg ou 15 mg injetadas por via subcutânea uma vez por semana.

Para decidir sobre a dose de manutenção de Zepbound é importante considerar o objetivo inicial da perda de peso, bem como a tolerabilidade ao tratamento e a resposta ao tratamento. Nesse sentido, a determinação da dose de manutenção do Zepbound precisa ser cuidadosamente debatida com o endocrinologista, considerando as variáveis individuais.

Também é importante considerar que a dosagem máxima segura é de 15 mg, administrada uma vez por semana.

Aplicação do Zepbound

A aplicação do Zepbound é realizada por via subcutânea, no abdômen, coxa ou braço, sendo recomendável alternar o local de injeção a cada dose. O medicamento pode ser administrado em qualquer horário, independentemente das refeições.

Armazenamento e validade

O Zepbound está entre os medicamentos termolábeis, devendo ser armazenado sob refrigeração, entre 2 °C e 8 °C, sem permitir o congelamento e o contato direto com a luz. O prazo de validade nessas condições é de 24 meses.

Também é possível armazenar o Zepbound fora da refrigeração a temperaturas inferiores a 30 °C. Nesse caso, o prazo de validade cai para 21 dias.

Reações adversas

As reações adversas mais comuns, relatadas em ≥5% dos pacientes tratados com Zepbound são:

  • constipação intestinal;
  • diarreia;
  • dispepsia;
  • doença do refluxo gastroesofágico;
  • dor abdominal;
  • eructação;
  • fadiga;
  • náusea;
  • queda de cabelo;
  • reações de hipersensibilidade;
  • reações no local da injeção;
  • vômito.

Nos estudos clínicos, a maioria dos efeitos colaterais associados ao Zepbound ocorreram principalmente no início do tratamento e nos aumentos de dose da medicação. Em geral, eles tendem a diminuir com o tempo.


Acompanhe as novidades!

Como visto, a epidemia de obesidade no Brasil cresce a cada ano, assim como acontece em outras partes do mundo. Estudos comparativos demonstraram que o Zepcbound é o medicamento mais potente disponível para perder peso.

Esperamos que as informações trazidas neste artigo contribuam, de fato, para as suas prescrições e recomendações aos pacientes. Se gostou deste artigo e deseja acompanhar as publicações da Afya Educação Médica, assine a nossa newsletter gratuita!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts