Tricologia: você sabe o que é?

Autor(a)

A medicina é mesmo muito diversa, com opções de carreira nos mais diferentes assuntos. É o caso da Tricologia, uma área da Dermatologia que cuida dos problemas dos cabelos e do couro cabeludo. Apesar de bem antiga, essa área tem ganhado mais destaque nos últimos anos, pela grande procura das pessoas por uma melhor autoestima. Sem contar que o estilo de vida moderno favoreceu o aumento de doenças relacionadas aos cabelos.

O fato é que a Tricologia vai muito além da estética, pois ela pode ajudar a identificar doenças graves, como alterações hormonais, infecções e inflamações diversas. Por isso, é fundamental que o médico tenha o conhecimento específico sobre o assunto. Ficou interessado? Continue lendo o post e entenda mais sobre a Tricologia e saiba como se especializar! Acompanhe!

Para que serve a Tricologia?

As pessoas costumam procurar um dermatologista especializado em Tricologia para tratar problemas na estrutura e na aparência dos cabelos, como queda e quebra dos fios. Além disso, a área também cuida de problemas relacionados à perda de cabelo por problemas nutricionais, efeitos colaterais da quimioterapia, danos provocados por processos químicos e físicos (como tinturas e alisamentos), e muito mais .Ainda mais recorrente é a procura por tratamento para a queda capilar, que tem inúmeras causas. O especialista em Tricologia é capaz de investigar o motivo para o problema e indicar o tratamento mais adequado.

Para tanto, o médico pode realizar um exame chamado tricoscopia, que analisa a estrutura do fio de cabelo. Também podem ser solicitados o tricograma e a fototricograma, ou até a biópsia do fio e do couro cabeludo. Em seguida, o médico recomenda o tratamento de acordo com o diagnóstico. A terapia pode ser medicamentosa, mas é fundamental resolver a causa inicial do problema. Por exemplo, se for entendido que a motivação para a queda de cabelo é o estresse, é necessário fazer um tratamento complementar com um psicólogo ou psiquiatra.

Muitas vezes, é importante fazer uma mudança no estilo de vida, com uma alimentação mais saudável e uma rotina de cuidados. No entanto, a Tricologia não se resume a tratar os problemas capilares estéticos. Afinal, existem muitas doenças que podem acometer o couro cabeludo, como micoses, parasitoses, psoríase, dermatites, caspa e foliculite.

Como é o mercado de Tricologia no Brasil?

No Brasil, a área de estética sempre esteve em alta, com um grande número de produtos e serviços voltados para o entendimento das necessidades do público brasileiro, que tem uma diversidade de tipos de cabelos. Porém, o que tem mudado nos últimos anos é, justamente a abordagem mais científica dos problemas capilares. Se antes a esteticista era mais procurada para realizar procedimentos estéticos, hoje a procura maior é por dermatologistas especializados em estética.

Com a Tricologia não seria diferente, pois as pessoas estão entendendo que problemas como a queda de cabelo devem ser tratados por um médico. Ao mesmo tempo, no mundo inteiro estão sendo desenvolvidas novas técnicas e tratamentos mais avançados, com ótimos resultados. Ou seja, o mercado é bastante promissor, com grande demanda e altos investimentos da indústria e das empresas de pesquisa.

Como se especializar nesta área?

Apesar de os cabeleireiros e esteticistas serem muito procurados para resolver os problemas capilares, essa não é a melhor opção. Eles até podem ajudar a entender que há algo errado, mas é necessário procurar um dermatologista. Ainda assim, a Dermatologia é uma especialidade muito abrangente dentro da medicina. Por isso, o ideal é que o médico tenha conhecimento específico para cuidar das diversas patologias que acometem os cabelos.

Neste sentido, para se especializar, o médico dermatologista ou pós-graduado na área pode fazer um curso de Tricologia. Dessa forma, o profissional pode aprender na prática a diagnosticar e tratar os problemas capilares com mais segurança.

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts