Transtorno de humor em crianças: conheça os principais

Com a popularização da Psicologia e da Psiquiatria e de debates sobre a saúde mental como o Setembro Amarelo, diversos transtornos que afetam a psique humana têm se tornado mais conhecidos pela população em geral.

Entretanto, um dos muitos tabus do assunto são os transtornos de humor em crianças, que são mais difíceis de diagnosticar e trazem outras problemáticas para a família e pessoas próximas.

Neste post, você vai entender melhor o que são os transtornos de humor, além de descobrir como eles afetam diferentemente as crianças. Também, saiba quais são os principais transtornos de humor e como é possível lidar com eles e auxiliar as crianças em um momento delicado da saúde mental.

O que são transtornos?

Quando falamos de perturbações na saúde do organismo humano, é comum que o termo "doença" surja rapidamente. Embora este termo seja adequado para a área médica, ele não costuma se aplicar à Psiquiatria, que costuma usar o termo "transtorno". Você sabe diferenciar estes conceitos?

Quando falamos em doenças, estamos falando de uma sintomatologia específica. Ou seja, doenças são uma reunião de sintomas com uma causa específica e conhecida. A gripe, por exemplo, é uma doença com sintomas conhecidos, assim como com uma causa determinada: o vírus da gripe.

Por fim, quando falamos de quadros psiquiátricos, prefere-se o termo transtorno. Isso ocorre porque os transtornos não possuem causas ou sintomas determinados, mas causam sempre um sofrimento clinicamente significativo para o indivíduo ou pessoas a sua volta, ou seja, um transtorno.

E o que são transtornos de humor?

Como você viu, os transtornos apresentam algumas dificuldades para os profissionais da saúde mental, já que suas causas são mais inespecíficas e os sintomas mais subjetivos que doenças ou síndromes físicas.

Por esta razão, existem diferentes tipos de transtornos mentais. Os mais comuns são os transtornos do neurodesenvolvimento, transtornos da personalidade, transtornos alimentares e também os transtornos do humor.

Este último grupo, de transtornos do humor, envolve transtornos que desregulam o humor do indivíduo, causando sentimentos exacerbados, ausentes ou desproporcionais ao contexto em que ele vive. Os principais transtornos do humor são: ansiedade, depressão, transtorno opositor desafiante, ciclotimia e distimia.

Embora sejam muito comuns em adultos, os transtornos do humor podem ocorrer também em crianças e em adolescentes. Antes de conhecer um pouco mais sobre cada um destes transtornos, siga a leitura e entenda como o diagnóstico tem crescido nesta população.

Por que estes transtornos têm aumentado em crianças?

Ao longo dos últimos anos, diversos dados chamam a atenção sobre o aumento de casos de transtorno de humor em crianças. Estima-se, por exemplo, que uma a cada quatro crianças e adolescentes teve ansiedade ou depressão durante a pandemia.

Por se tratarem de quadros com causas mais inespecíficas, é difícil dizer por que razão o número de diagnósticos têm aumentado. Além de estressores como o isolamento da pandemia, fatores como dificuldades escolares e atritos familiares podem ser os principais motivos para este salto no número de transtornos.

Além disso, é possível salientar que, com um maior número de profissionais como psicólogos e psiquiatras em atuação, o número de casos vem subindo por serem mais facilmente identificados, ao contrário de anos atrás, quando muitos casos não eram diagnosticados da maneira adequada.

Principais transtornos de humor

Agora que você já está familiarizado com o conceito de transtornos psiquiátricos em crianças e do subgrupo de transtornos de humor, está na hora de conhecer quais são os principais transtornos de humor diagnosticados na população infantil.

Embora alguns transtornos sejam mais conhecidos, como a ansiedade, outros quadros, como a ciclotimia, ainda não fazem parte do vocabulário popular. Siga a leitura e conheça os principais transtornos!

Depressão

Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico, editado pela APA, a depressão é caracterizada por sintomas como:

  • humor triste e deprimido;
  • anedonia, que é a falta de prazer em atividades que antes eram prazerosas;
  • alterações no sono;
  • alterações no peso;
  • cansaço e sentimentos negativos, etc.

No caso de crianças, também é comum a irritabilidade, já que para esta população, manejar os sentimentos e entender o que se está sentindo é ainda mais difícil que no caso dos adultos.

Ansiedade

Também muito comum, a ansiedade é caracterizada como um conjunto de preocupações e expectativas excessivas em geral ou em relação a temáticas ou situações específicas.

Além do Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), os tipos mais comuns de ansiedade encontrados em crianças incluem:

  • ansiedade de separação, quando o afastamento dos pais ou figuras de apoio causa gatilhos ansiosos;
  • transtorno obsessivo-compulsivo, quando a ansiedade acarreta rituais e manias físicas;
  • fobia social, em que a ansiedade ocorre em lugares cheios, multidões e interações com estranhos.

Ciclotimia e distimia

Para que seja possível diagnosticar os transtornos psiquiátricos em crianças, é preciso que os sintomas e narrativas que o indivíduo possui batam com listas usadas pelos profissionais, como é o caso do Manual Estatístico ou a última versão da Classificação Internacional de Doenças.

Entretanto, embora muitas pessoas tenham um sofrimento significativo, seus sintomas não caracterizam nenhum transtorno maior de humor. É por esta razão que existem diagnósticos de distimia e ciclotimia.

Na distimia, alguns sintomas característicos da depressão estão presentes na criança, mas duram menos tempo ou são menos intensos do que o quadro depressivo. Quando isso ocorre, e a sofrimento psíquico, estamos diante de um caso de distimia.

Quando a criança apresenta variações de humor, com períodos de tristeza e períodos de animação e euforia, mas que não são intensos o suficiente para caracterizar a bipolaridade, estamos diante da ciclotimia.

Transtorno Opositor Desafiador

Embora também seja classificado como um transtorno disruptivo, o Transtorno Opositor Desafiador (TOD) é também um transtorno de humor, por alterar significativamente as percepções afetivas do indivíduo.

Neste transtorno, que costuma se manifestar nos primeiros anos da infância, é comum que a criança apresente comportamentos desafiantes em relação a figuras de autoridade, como os pais, professores e adultos de maneira geral.

Os principais sintomas incluem irritabilidade, danos a objetos de terceiros e rompantes de raiva. É importante salientar que quando há comportamentos nocivos também a outras crianças e pessoas próximas, outros diagnósticos, como o Transtorno da Conduta, devem ser considerados.

Como lidar com transtornos de humor em crianças

Como você viu, diferentemente do senso comum, os transtornos de humor também podem ocorrer em crianças, e exigem cuidados especiais dos pais e também dos profissionais da saúde.

Antes de tudo, é preciso que o diagnóstico seja feito por um profissional adequado. No caso de transtornos mentais, este diagnóstico pode ser feito por psiquiatras, que também podem receitar medicamentos, e psicólogos, que podem iniciar tratamento psicoterápico.

Em casos leves e moderados, a interação entre medicamentos estabilizadores de humor e terapia para crianças e adolescentes é ideal, já que os benefícios da regulação química e da compreensão dos sintomas e técnicas de manejo são fundamentais para a melhora e diminuição do sofrimento.

Ficou interessado por temas sobre saúde mental, Medicina e muito mais? Continue no blog da Afya Educação Médica, ex-IPEMED, e não perca nenhum conteúdo!

Neste post, você conheceu um pouco mais sobre os transtornos de humor em crianças, além de entender os principais sintomas e características de cada um deles.

Se você quer aprender mais sobre outros assuntos como este, siga a Afya Educação Médica, ex-IPEMED, nas redes sociais. Você pode nos encontrar no Facebook, Instagram, LinkedIn e também em nosso canal no YouTube.

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts