Reumatologia: por que investir em uma pós-graduação na área?

Autor(a)

A medicina é uma profissão de alta complexidade e, por isso mesmo, é fundamental que seja dividida em especialidades que possam ser contempladas com maestria pelos profissionais. Uma das mais importantes é a reumatologia e, por isso mesmo, você pode estar se perguntando por que investir em uma pós-graduação na área.

O fato é que essa é uma vertente que vem experimentando um forte crescimento nos últimos anos, tanto na necessidade dos pacientes quanto no interesse dos meios científicos. E você, também ficou interessado? Então não deixe de conferir o conteúdo a seguir e descubra um pouco mais sobre a reumatologia.

O que é a reumatologia?

O primeiro passo para compreender melhor essa área é entender, de maneira efetiva, o que é a reumatologia no campo da medicina. O conceito é amplo, pois a reumatologia engloba uma série de patologias inflamatórias e imunológicas que acometem os tecidos conjuntivos, incluindo aí nossas articulações, ossos, tecido muscular, tendões e ligamentos.

Ao contrário do que podemos observar em diversas outras especialidades médicas, as doenças reumáticas possuem um cotejo sintomático bastante complexo e variável, o que torna fundamental individualizar o paciente e cada caso com seus sinais, sintomas, consequências e, evidentemente, tratamentos.

Um pouco mais sobre a área

A reumatologia, como dissemos, é o ramo da medicina que se dedica ao estudo das dores e incômodos que influenciam o sistema musculoesquelético, algo que é passível de acontecer em qualquer pessoa. No entanto, com o envelhecimento da população e o avanço das técnicas diagnosticas, a área torna-se ainda mais importante.

Embora existam outras especialidades que atuam nessas estruturas, o foco não é o mesmo. Enquanto a ortopedia, por exemplo, trata da resolução mecânica das lesões e a fisiatria atua no que tange a medicina física e de reabilitação, a reumatologia possui seu foco na clínica de fato, com o diagnóstico correto e o tratamento farmacológico das patologias.

Embora exista uma crença de que o consultório do médico especializado em reumatologia esteja sempre lotado de idosos, isso não é – nem de perto – uma verdade absoluta. Embora as doenças reumáticas tenham uma predominância na terceira idade, várias delas são comuns em jovens e até crianças, e tanto em mulheres quanto em homens.

Quais são as principais doenças reumatológicas?

Existe uma gama imensa de doenças reumatológicas. A mais prevalente, contudo, é a artrite reumatoide, que envolve múltiplas articulações e, quando não tratada, pode prejudicar bastante o estilo de vida do paciente. A osteoporose e a osteoartrose também são bastante conhecidas, prejudicando a saúde do nosso tecido ósseo.  

Outro mal que vem chamando a atenção do público e vem tendo bastante novidades no âmbito da ciência é a fibromialgia, com suas múltiplas manifestações sintomáticas como dores crônicas difusas, fadiga, debilidade nos movimentos e, em quadros mais graves, depressão, cefaleia e dificuldade em dormir.

Estudos acadêmicos modernos vêm correlacionando o problema com fatores genéticos e ambientais, aperfeiçoando o seu tratamento e tornando-os mais efetivos, dinâmicos, baratos e com menos efeitos colaterais do que havia há poucos anos.  

Não podemos deixar de lado as doenças da coluna vertebral, como as lombalgias, cervicalgias e dorsalgias, bastante prevalentes na população. Temos que citar também as espondiloartropatias, que geram inflamações crônicas, bem como as artrites idiopáticas juvenis, que surgem, em linhas gerais, antes dos 16 anos.

Doenças de cunho imunológico, como o lúpus eritematoso sistêmico e a síndrome de Sjögren também entram no âmbito da atuação do médico especializado em reumatologia.

Como é o tratamento das doenças reumáticas?

O tratamento de doenças reumáticas pode apresentar uma série de terapêuticas e possui, como intuito principal, reduzir a sintomatologia e permitir uma qualidade de vida melhor para os seus pacientes, ampliando a sua capacidade de locomoção e minimizando os quadros dolorosos com analgésicos, corticoides e diversas outras classes de substâncias.

Não raro, o arsenal terapêutico é utilizado de forma concomitante com outras técnicas e uma equipe multidisciplinar, que poderá trabalhar com exercícios suaves após o controle da fase inflamatória das doenças. Podem ser realizados alongamentos, atividades de fortalecimento muscular e condicionamento aeróbico, bem como outras práticas de acordo com as manifestações clínicas de cada paciente.

Por que a reumatologia está em alta?

Existem diversas razões que podem ajudar a explicar porque a reumatologia está em alta nos últimos anos. Como dissemos, essa é uma área que engloba uma série enorme de patologias e essas doenças podem acometer pessoas de todas as idades e de ambos os gêneros, possibilitando uma gama imensa de pacientes para o médico.

Além disso, por conta da predominância na população de uma faixa etária mais avançada, a tendência é de ainda mais crescimento no futuro, pois a população vem tendo sua expectativa de vida aumentada ano após ano e isso, consequentemente, majora o número de pessoas afetadas por problemas reumatológicos.

O médico que fizer sua pós-graduação em reumatologia, portanto, será o profissional capacitado para lidar com todos esses quadros, mesmo diante da sua complexidade. Terá mais ferramentas para ter sucesso no ambulatório, em consultórios particulares, clínicas multidisciplinares ou mesmo em hospitais.

Como uma pós-graduação pode ajudar?

Nos dias de hoje, o mercado está mais competitivo em praticamente todos os seus setores e, mesmo na medicina, a coisa não muda muito de figura. O aumento do número de faculdades torna quase imperativo que o médico busque uma especialização e a pós-graduação em reumatologia pode ajudar sobremaneira nesse quesito.

Ela será de extrema valia e contribuirá para o sucesso dos profissionais que desejam trilhar essa carreira, abordando não apenas os aspectos clínicos e das doenças e dos pacientes, como também informando sobre as melhores oportunidades, trazendo mais conhecimentos e evitando erros, cirando mais chances de você se tornar um médico bem-sucedido.

O mercado, portanto, vem se mostrando bastante interessante para o profissional que buscar uma especialização em reumatologia. Dentro desse contexto, uma pós-graduação de alta qualidade é uma alternativa viável, inteligente e moderna para os médicos que estão em busca de diferenciação.

E você, está interessado em se especializar e fazer uma boa pós-graduação em reumatologia? Gostou desse conteúdo? Então não deixe de conferir o nosso site e obter mais informações sobre o curso de pós-graduação que oferecemos nessa área!

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts