Por que ser dermatologista? Entenda esta especialidade médica

Autor(a)

Um dos grandes desafios do estudante de Medicina é escolher a especialidade que quer seguir. Há alguns que sabem desde pequenos o que querem e não mudam de ideia. Outros já têm mais dúvidas entre tantas opções. Por isso, estamos aqui para ajudá-lo neste caminho. Leia, a seguir, tudo sobre ser dermatologista.

O que faz um dermatologista?

A dermatologia é a especialidade da Medicina que cuida do diagnóstico, tratamento e da prevenção das doenças da pele, pelos, mucosas, cabelo e unhas. Mas o dermatologista também atua em procedimentos estéticos e na manutenção da saúde e da beleza da pele. Isto é, além da saúde, ele cuida do bem-estar e da autoestima do paciente.

Além disso, de acordo com artigo publicado nos “Anais Brasileiros de Dermatologia”, nas últimas décadas a dermatologia transformou-se de especialidade clínica para uma especialidade médico-cirúrgica. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, existem mais de 3 mil doenças dermatológicas que afetam a pele de crianças, adultos e idosos. Portanto, quem escolhe ser dermatologista, tem algumas opções de áreas de atuação.

Áreas de atuação em dermatologia

Dermatologia clínica e preventiva

A dermatologia clínica é uma especialidade que tem como foco as doenças inflamatórias, como alergia, urticária, psoríase, vitiligo, acne e rosácea. Além disso, nesta área, o médico acompanha e cuida do paciente para manter a pele saudável durante todas as fases da vida. Com isso, ele diagnostica e orienta sobre alterações cutâneas que possam acontecer.

Leia também: E-book “Pós Graduação - Dermatologia”

Onicologia

Nesta área, o dermatologista se ocupa do diagnóstico e do tratamento clínico-cirúrgico das doenças que acometem a unidade ungueal. Isto não quer dizer apenas problemas estéticos relacionados com as unhas, mas também incômodos que afetam a qualidade de vida do paciente e que possam gerar complicações. Ou seja, atua em problemas como unha encravada, onicomicose, unhas frágeis, além de doenças inflamatórias, como paroníquia, inflamação e infecção ao redor das unhas, psoríase e líquen ungueal.

Leia também: Como a dermatoscopia auxilia no diagnóstico de doenças da unha?

Dermatologia cosmiátrica

A área de dermatologia cosmiátrica inclui procedimentos e tratamentos que buscam a manutenção da beleza e a melhora da aparência da pele e seus anexos. Isto é, o foco é o rejuvenescimento, suavizando rugas e linhas de expressão, clareamento de manchas, firmeza e brilho da pele, entre outras questões estéticas. Muitos subestimam esta especialidade, mas é importante frisar que a cosmiatria inclui procedimentos que não são simples e fáceis de realizar.

Com qualificação e experiência na área, o dermatologista cosmiátrico pode prescrever tratamentos de forma personalizada e adequada a cada tipo de pele e caso do paciente. Alguns exemplos de tratamentos são aplicação de toxina botulínica, preenchimentos e laser para rejuvenescimento.

Leia também: Por que se aprofundar em dermatologia estética?

Dermatologia cirúrgica

A cirurgia dermatológica trata de problemas de unhas e cutâneos que requerem procedimentos cirúrgicos como tratamento. Alguns exemplos de doenças e procedimentos que o dermatologista cirúrgico trata são melanoma, remoção de pintas e lipomas, correção de cicatrizes e transplante de cabelo.

Dermatologia oncológica

Nesta área, o dermatologista se especializa no diagnóstico, tratamento e acompanhamento de casos de câncer da pele. Hoje, segundo o Instituto Nacional de Câncer, o câncer de pele não melanoma é o mais frequente no Brasil. Ele corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país.

Leia também: Quais são os principais tumores de pele não melanoma?

Como é o dia a dia do dermatologista?

Diferentemente de outras especialidades, como cirurgia geral, por exemplo, a dermatologia geralmente tem uma rotina mais calma e organizada. Mas isso depende de onde o profissional atuar.

Existem diferentes opções no mercado para a atuação de um dermatologista. Uma das ocupações é a de trabalho em consultório clínico em atendimentos fechados. Mas também é possível trabalhar em hospitais, pronto atendimento, postos de saúde, clínicas de estética e indústrias de cosméticos. Isso vai depender sempre também da área de atuação dermatológica que você escolher.

Como ser dermatologista?

O médico dermatologista precisa ter uma formação multidisciplinar consistente e passar por algumas etapas:

  1. Graduação em Medicina (seis anos de estudo);
  2. Residência Médica ou especialização (três a quatro anos);
  3. Registro no Conselho Federal de Medicina como especialista em Dermatologia.

Ao longo da sua carreira como estudante, ele terá que estudar principalmente algumas disciplinas específicas, como:

  •         Anatomia;
  •         Fisiologia;
  •         Patologia cutânea;
  •         Oncologia;
  •         Microbiologia;
  •         Imunologia;
  •         Alergologia;
  •         Infectologia.

Hoje, no Brasil, a maioria das dermatologistas é mulher (80%) e o estado de São Paulo é onde mais tem dermatologistas. Os dados são da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Vantagens de escolher a especialidade de dermatologia

A dermatologia é uma área em ascensão no Brasil. As pessoas estão cada vez mais preocupadas com a aparência e em combater o envelhecimento da pele, ao mesmo tempo que tem surgido novas doenças de pele e, com o avanço da tecnologia, novos tratamentos.

De acordo com a Euromonitor Internacional, em matéria da Forbes, o Brasil é o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais, perdendo só para Estados Unidos, China e Japão. Além disso, é comum que a dermatologia atraia os médicos pois, em geral, tem uma boa remuneração com uma vida ambulatorial mais calma que outras especialidades. As áreas principalmente de cosmiatria e de cirurgia tem sido de grande atração dos profissionais.

Pós-Graduação em Dermatologia na IPEMED

Achou dermatologia interessante? Invista na sua carreira e se especialize! Atualmente, um dos cursos mais procurados da Afya Educação Médica, ex-IPEMED, é a Pós-Graduação em Dermatologia.

Sua carga horária é distribuída em 24 meses, com aulas ministradas às sextas e aos sábados. Por causa dessa flexibilidade, os médicos que residem no interior também têm a chance de realizar uma Pós-Graduação sólida e de qualidade.

Além disso, o curso de dermatologia da Afya Educação Médica, ex-IPEMED, abrange todos os aspectos das doenças dermatológicas e dos tratamentos mais buscados na atualidade. O aluno vai aprender a realizar modernos procedimentos com equipamentos de qualidade e em pacientes de verdade sob a supervisão de um corpo docente com larga experiência na área.

Gostou deste conteúdo e tem interesse em saber mais sobre outras especialidades? Continue a visita pelo nosso blog. Que tal ingressar no curso de Pós-Graduação em Dermatologia na IPEMED? Acesse o nosso site.

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts