Por que faltam médicos no interior?

De acordo com o estudo Demografia Médica Brasileira – realizado pelo Conselho Federal de Medicina(CFM) –, cerca de 25 mil pessoas se formaram em medicina no país em 2018, chegando a quase 500 mil profissionais. Ainda assim, porque faltam tantos médicos no interior? Essa pergunta é difícil de ser respondida e tem causado polêmica nos últimos anos. Pois, ao mesmo tempo em que as cidades pequenas e mais distantes carecem de profissionais da saúde, o número de vagas nas faculdades públicas e privadas só tem crescido.

Assim, o que muitos defendem é que uma há uma má distribuição na quantidade de médicos. De fato, de acordo com o levantamento do CFM, apenas 8% dos médicos brasileiros estão localizados nas cidades com menos de 50 mil habitantes, que representam cerca de 90% do total de municípios. Diante desse fenômeno, neste post mostramos os motivos para a falta de médicos no interior. Confira!

Afinal, qual é o cenário da falta de médicos no interior do Brasil?

O estudo Demografia Médica Brasileira mostrou, ainda, que cerca de 55% dos médicos vivem em uma das 27 capitais nacionais, atendendo a 23,8% da população. Ou seja, mais da metade dos profissionais está onde mora menos de um quarto da população. Com a saída recente dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos, que atendiam principalmente as cidades do interior do país, restaram 8.517 vagas a serem preenchidas por brasileiros.

No entanto, mais de mil médicos já desistiram de participar do programa. Quem deixou o Mais Médicos justificou a saída pela falta de infraestrutura nos hospitais ou nas próprias cidades. Outro motivo foi a aprovação em programas de residência que, geralmente, são realizados nos grandes centros e exigem uma grande disponibilidade dos médicos.

Por que os médicos preferem trabalhar em cidades grandes?

Realmente, atender no interior do país pode ser um desafio. É comum faltarem equipamentos para o atendimento aos pacientes, além de medicamentos e suprimentos básicos, como suturas e ataduras. Também faltam outros profissionais, como enfermeiros, aumentando ainda mais responsabilidade do médico. Sem contar as cidades em si, que oferecem menos opções de lazer, cultura e gastronomia. Na maioria das vezes, a rotina do médico no interior fica limitada ao atendimento nos hospitais e clínicas, com plantões em feriados e fins de semana. No entanto, talvez o maior problema seja a dificuldade de se especializar.

Como já dissemos, quase todos os programas de residência são feitos nas grandes cidades, sobretudo na região centro-sul do país. As capitais também concentram mais cursos de curta duração e os principais congressos médicos.

Quais as vantagens de trabalhar no interior do país?

Ora, não só de problemas vive o interior. Afinal, se muitas cidades pequenas sofrem pela falta de diversidade no entretenimento, são relativamente mais seguras e oferecem mais tranquilidade para se viver e para aproveitar o tempo livre de outras formas, com opções locais, como no caso do turismo ecológico, da gastronomia e do folclore. Cada cidade apresenta suas peculiaridades, que valem a pena ser exploradas. A falta de infraestrutura e de pessoal, apesar de problemática, pode ser vista como uma oportunidade de aprendizado e desenvolvimento profissional. Os médicos em início de carreira, por exemplo, podem lidar com diversos casos clínicos complexos bem de perto. Já em relação à capacitação profissional, ela pode ser compensada de outras formas. Nada impede que o médico viaje para participar de congressos ou fazer cursos em outros lugares.

A pós-graduação pode ser uma alternativa mais viável para quem deseja adquirir os conhecimentos para se dedicar a uma especialidade, ainda que não conceda o título de especialista. Por fim, vale destacar o quanto pode ser mais rentável para os médicos no interior. Muitas cidades oferecem um salário excelente, com um custo de vida muito baixo. Sem contar a concorrência para uma vaga, que costuma ser bem menor em relação às grandes capitais. De qualquer forma, é fundamental pesar todas as vantagens e desvantagens para a carreira dos médicos no interior. Se você estiver em dúvida, pesquise bastante sobre a cidade antes de mudar, analise suas prioridades e veja se cada oportunidade vale a pena.

Gostou de ver os motivos da falta de médicos no interior? Quer saber mais como trabalhar em cidades pequenas? Então, leia também como ter sucesso na carreira de medicina morando no interior do país!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts