Perito médico: saiba tudo sobre a profissão

Quando o assunto é Medicina, há muitas opções de caminhos que podem ser seguidos. Não faltam oportunidades e especialidades, como é o caso da carreira de perito médico. Mas, afinal, o que faz esse profissional?

Embora muitas pessoas achem que a área de perícia se resume ao que vemos em séries investigativas, a realidade é que não é bem assim. O médico perito tem outras atribuições, sendo todas elas fundamentais para o dia a dia da sociedade.

E então, que tal conferir mais detalhes sobre essa carreira e entender como ela funciona de uma vez por todas? Continue a leitura e tire as suas principais dúvidas sobre esse assunto, descobrindo se essa é ou não a profissão certa para você!

O que é um médico perito?

Esse profissional é responsável por atuar como “ferramenta da lei”. A ele cabe a atribuição de participar dos mais variados casos, emitindo laudos e atestando, por meio da ciência, fatos que fazem parte do contexto observado.

Todos os profissionais médicos — ou seja, de todas as especialidades — podem fazer parte da perícia médica. Isso é até mesmo algo interessante, já que conhecimentos específicos podem fazer com que a perícia seja ainda mais dinâmica e aprofundada.

O que esse profissional faz no seu dia a dia?

Como mencionado, o perito médico é o profissional da ciência que tem a responsabilidade de usar os seus conhecimentos para otimizar o cumprimento da lei. Ou seja, ele é o encarregado pela emissão de laudos que atestem ou não a presença de lesões, doenças e outros problemas em réus e acusadores de processos.

Além disso, esse profissional pode atuar diretamente como legista, trabalhando tanto com pacientes vivos, quanto com cadáveres daquele que já se foram, no IML (Instituto Médico Legal). Nesse caso, é o responsável por atestar a causa do óbito, além de trazer evidências que corroborem ou não as alegações feitas em caso de processo legal.

Quais são as possíveis áreas de atuação?

Agora, é hora de conhecermos as possíveis áreas de atuação para o profissional que quer se aventurar na perícia médica. Confira!

Perícia judicial

Uma das primeiras atuações desse profissional é a perícia judicial. Como o nome já indica, esta ocorre quando há a nomeação, por um juiz, para que o médico participe de algum processo específico.

Neste, ele deverá emitir o laudo necessário para que a ação continue. É possível que se trate de ações trabalhistas, previdenciárias e de muitas outras origens. Por vezes, é necessária até mesmo a participação de mais de um médico na ação.

Perícia extrajudicial

Aqui, acontece a mesma coisa que a perícia judicial, mas com uma diferença importante: a solicitação não vem a partir do juiz, mas sim de uma das partes do processo, para comprovar sua alegação.

Por exemplo: uma pessoa que foi demitida pode contratar um perito médico para emitir laudos que atestem que ela tem doenças adquiridas no ambiente de trabalho. Assim, pode entrar em ação contra a empresa tendo as provas em mãos.

Perícia médico-legal

Nesse caso, temos os profissionais que atuam em ambientes como o IML. O foco é prestar atendimento às vítimas de crimes e coletar dados e informações para a posterior emissão de laudos sobre as lesões encontradas.

Aqui, são atendidos tanto pacientes vivos quanto os que já perderam a vida (em necrópsias). Os laudos podem ajudar na solução de crimes como estupros, assédios sexuais, violência doméstica e homicídios.

Perícia administrativa

Por fim, temos a perícia administrativa. Nela, a participação do médico acontece em órgãos como o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), na auditoria de documentos apresentados pelos pacientes.

O profissional fica encarregado de analisar se as informações atestadas na documentação são condizentes com o que é visto no organismo do paciente, permitindo ou não a concessão de benefícios.

Como anda o mercado para os peritos médicos?

O mercado para profissionais da perícia médica é extremamente promissor, com muitas oportunidades em todo o Brasil. De acordo com o levantamento Demografia Médica, de 2023, há cerca de 3 mil profissionais registrados como peritos e/ou especialistas em Medicina Legal no país.

Esse é um número extremamente baixo, especialmente se formos considerar que boa parte desses profissionais se encontra nos grandes centros brasileiros. Sendo assim, é interessante notar que essa é uma área com muitas possibilidades de atuação.

Qual é a remuneração média desse profissional?

A remuneração para o profissional de perícia médica é, de acordo com o portal Glassdoor, bem vantajosa. No Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), por exemplo, os salários podem ultrapassar os 19 mil reais.

Como se tornar um perito médico?

Como mencionado, todas as especialidades médicas podem fazer parte da perícia. No entanto, um dos melhores caminhos para conseguir isso é a partir da especialidade em Medicina Legal.

Essa é uma residência de acesso direto, com duração de 3 anos. Além disso, há a alternativa de fazer uma Pós-graduação médica somada à prova de título, que dura, normalmente, de 12 a 24 meses.

Depois, o profissional deve estudar para ser aprovado em concursos da área, quando a vaga é oferecida pelo âmbito público, ou para a conquista de vagas em instituições privadas.

De qualquer forma, esse é um processo longo e bem árduo, que exige muita dedicação e estudo por parte do profissional. Sendo assim, o melhor caminho é investir em cursos que permitam que o aluno consiga se dedicar ao trabalho enquanto faz a especialização. E isso é válido para todos os casos, independentemente da especialidade escolhida.

Em caso de dúvidas, pode contar com a IPEMED!

Confira os cursos disponíveis em nossa instituição para a sua educação continuada. O seu currículo e a sua formação agradecem!

Gostou de saber mais sobre a carreira de perito médico? Agora que você já conhece esses detalhes, ficou mais fácil entender se essa é ou não a carreira certa para você!

Para continuar se informando sobre a área médica e recebendo notícias e dicas sobre esse universo, siga a Afya Educação Médica, ex-IPEMED, em nossas redes sociais! Você pode encontrar a gente no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube. Nos vemos por lá!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts