Oscilações de humor: como funciona e quais são as causas?

É muito importante que os médicos sejam capazes de identificar as oscilações de humor dos pacientes. Essa habilidade diagnóstica permite uma compreensão mais completa da saúde mental do paciente, fornecendo informações para a elaboração plano terapêutico individualizado.

Assim, os médicos podem diferenciar entre transtornos do humor, transtornos de ansiedade ou outros transtornos mentais. Isso ajuda a direcionar o tratamento apropriado por meio de intervenções farmacológicas, psicoterapia e mudanças no estilo de vida. Quer saber mais sobre o tema? Acompanhe!

O que são oscilações de humor? Como diferenciar uma oscilação de humor anormal?

As oscilações de humor são mudanças no estado emocional de uma pessoa ao longo do tempo. É normal que as pessoas experimentem flutuações de humor de tempos em tempos, como sentir-se felizes em um momento e tristes ou irritadas em outro.

No entanto, quando essas mudanças de humor se tornam extremas, persistentes e afetam negativamente a vida diária de um paciente, isso pode ser indicativo de um transtorno do humor.

Diferenciar uma oscilação de humor anormal pode ser um desafio, mas aqui estão alguns pontos a serem considerados:

  • intensidade: oscilações de humor anormais geralmente envolvem emoções mais extremas. As mudanças podem ser desproporcionalmente intensas em relação aos eventos desencadeantes;
  • frequência e duração: se as oscilações de humor ocorrerem com frequência e persistirem por períodos prolongados, como semanas ou meses, pode ser um sinal de um problema subjacente;
  • interferência na vida diária: se as mudanças de humor começarem a afetar negativamente a vida pessoal, profissional, relacionamentos ou outras áreas importantes da vida, elas podem ser um sinal de um transtorno subjacente;
  • comportamentos associados: além das flutuações de humor, observe se existem outros sintomas associados, como alterações no sono, perda de interesse em atividades antes apreciadas, problemas de concentração, adoção de comportamentos de risco ou pensamentos suicidas.

Portanto, quando as oscilações de humor são intensas, frequentes, interferem na vida diária e estão associadas a outros comportamentos, estamos falando de uma condição, o transtorno de humor, que pode ser medicada com estabilizadores de humor.

Os diferentes tipos de humor

A seguir, apresentamos os principais “tipos” de humor que podem ser identificados durante a anamnese e o exame do estado mental.

Humor deprimido

É caracterizado por uma tristeza recorrente, sensação de vazio ou desesperança. As pessoas com humor deprimido também podem apresentar:

  • perda de interesse ou prazer em atividades que gostava de fazer;
  • alterações no apetite e no sono;
  • fadiga;
  • dificuldade de concentração;
  • baixa autoestima;
  • sentimento de culpa;
  • em casos mais graves, ideação suicida.

Humor maníaco

Refere-se a um estado de humor anormalmente elevado, expansivo ou irritável. Durante um episódio maníaco, as pessoas podem se sentir extremamente felizes, eufóricas ou energizadas. Além disso, podem apresentar uma autoestima inflada e um senso exagerado de autoconfiança.

Elas podem ter uma necessidade reduzida de sono, ficar muito falantes, envolver-se em atividades de alto risco e apresentar um aumento na energia geral. Os episódios maníacos são característicos do transtorno bipolar tipo I.

Humor hipomaníaco

Semelhante ao humor maníaco, o humor hipomaníaco é caracterizado por um estado de humor elevado, expansivo ou irritável, mas em uma intensidade menor. Durante um episódio hipomaníaco, as pessoas podem sentir-se mais produtivas, criativas e extrovertidas do que o habitual, porém, geralmente, conseguem manter um funcionamento geral próximo ao normal. O transtorno bipolar tipo II está associado a episódios hipomaníacos.

Humor irritado

O humor irritado é um estado de ânimo persistentemente irritável ou raivoso. Pode ser um sintoma predominante em alguns transtornos do humor, como o transtorno depressivo maior com características mistas, em que ocorre a combinação de sintomas depressivos com sintomas de excitação ou irritabilidade. Também pode estar presente em quadros com mania ou hipomania.

O humor irritável é um sintoma que merece atenção especial em crianças e adolescentes, que podem apresentá-lo em vez de humor deprimido nos transtornos psiquiátricos.

Oscilações de humor nos transtornos psiquiátricos

O humor naturalmente varia conforme os eventos da vida do indivíduo. Precisamos estar atentos a mudanças bruscas que podem identificar alguns dos seguintes quadros.

Transtornos depressivos

Nos transtornos depressivos, as oscilações de humor são caracterizadas principalmente pela presença de episódios de humor deprimido. Os pacientes podem passar por períodos prolongados de tristeza, desesperança e falta de interesse ou prazer nas atividades diárias.

Essas oscilações podem variar em intensidade e duração, podendo incluir episódios de humor deprimido mais leve persistente (distimia) ou episódios mais graves de depressão maior.

Por exemplo, no transtorno depressivo maior com sintomas melancólicos, a reatividade do humor é baixa. Ou seja, o indivíduo não melhora o humor nem mesmo quando acontecem eventos muito positivos. Nos transtornos depressivos com sintomas atípicos, a reatividade do humor é elevada, havendo uma melhora substancial frente a eventos positivos.

Transtornos ansiosos

Embora os transtornos ansiosos estejam mais relacionados a sintomas de ansiedade do que as oscilações de humor, é possível observar flutuações emocionais em alguns casos. Por exemplo, pessoas com transtorno de ansiedade generalizada (TAG) podem alternar entre períodos de ansiedade intensa com humor irritável e períodos de alívio temporário.

Em outros transtornos de ansiedade, como o transtorno do pânico ou transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), as oscilações de humor podem ser desencadeadas por eventos específicos ou memórias traumáticas.

Transtorno bipolar

No transtorno bipolar, as oscilações de humor são uma característica central. Os pacientes vivenciam episódios de mania ou hipomania, que são períodos de humor elevado, expansivo ou irritável, alternando com episódios de depressão.

Essas oscilações podem ocorrer em ciclos com diferentes intensidades e durações. É importante notar que o transtorno bipolar tem subtipos diferentes, como o tipo I (com episódios maníacos completos) e o tipo II (com episódios hipomaníacos e depressivos).

Transtorno da personalidade borderline

As oscilações de humor são um dos principais sintomas do transtorno da personalidade borderline. As pessoas com esse transtorno de personalidade podem passar rapidamente de um estado emocional para outro, experimentando mudanças de humor intensas e imprevisíveis.

Elas podem alternar entre raiva, irritabilidade, tristeza, ansiedade e até mesmo euforia em curtos períodos de tempo. Geralmente, os episódios são desencadeados devido a eventos nas relações interpessoais, como amizades e relacionamentos.

Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)

Embora o TDAH seja conhecido principalmente por sintomas relacionados à desatenção e hiperatividade/impulsividade, algumas pessoas com TDAH também podem experimentar oscilações de humor. Elas podem ter dificuldade em regular suas emoções, apresentando reações emocionais desproporcionais em situações de frustração e de pressão.

Portanto, no momento do diagnóstico em saúde mental, é fundamental caracterizar a oscilação do humor do paciente. A partir disso, podemos identificar se ela é normal ou anormal. Esse dado será fundamental para o diagnóstico diferente entre os diferentes transtornos mentais.


Quer ficar sempre atualizado com conteúdos que transformam sua prática clínica?

Siga nossas páginas no Instagram, no Facebook e no LinkedIn.

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts