Oportunidades na área médica para fazer carreira no Brasil

As oportunidades na área médica para se fazer carreira no Brasil são diversas e dependem sazonalmente da demanda. No momento, as carreiras relacionadas ao bem estar e detecção precoce das doenças estão em alta.

Porém, aquelas áreas que demandam conhecimento bastante especializado, como neuropediatria, cirurgia cardiovascular, endocrinologia geriátrica, são alternativas interessantes para quem ainda está no início da profissão e quer continuar estudando, devido à procura crescente.

Sabe-se que, após se formar em Medicina, uma grande parte dos profissionais procura se especializar em áreas que estão em alta, tanto por vocação, quanto por desejar as especialidades mais procuradas. Muitas delas oferecem melhores salários e valorização profissional.

Porém, segundo a última pesquisa Demografia Médica no Brasil, de 2020, existem nichos que são pouco explorados no país. Eles têm um grande potencial de crescimento e podem ser opções de especialidade para se destacar no mercado de trabalho.

‍Que saber quais são as oportunidades na área médica e as especialidades médicas em alta? Então não deixe de ler esse conteúdo!

1. Angiologia

Com uma média salarial de R$ 9.000, o angiologista assume um papel importante no tratamento clínico das doenças vasculares, fazendo uma análise detalhada dos vasos sanguíneos.

Essa especialidade orienta e aconselha os pacientes sobre os benefícios de fazer escolhas de estilo de vida saudáveis, como manter uma dieta adequada e fazer exercício físico regularmente para evitar entupimento das veias e artérias.

Esse profissional também indica as meias de compressão, faz as orientações sobre as medidas de prevenção para viagens longas nas pessoas com predisposição ao entupimento das veias.

Quando combinada com a terapia medicamentosa e, às vezes, com indicação de cirurgia ambulatorial para retirada da veia safena, essa abordagem ajuda a minimizar os riscos de um problema vascular surgir ou se agravar.

2. Genética

O geneticista é um profissional que atua em diagnósticos relacionados a transtornos da genética humana, sejam eles de origem hereditária, sejam eles desencadeados por questões ambientais.

O especialista em Medicina genômica faz a triagem genética do paciente e propõe tratamentos para resolução ou controle dos distúrbios genéticos. É uma profissão mais comum no setor privado, com ganhos mensais em torno de R$ 8.800.

A triagem genética também pode direcionar para o tratamento medicamentoso mais personalizado ou as orientações sobre uma dieta especifica, conforme os genes individuais relacionados ao metabolismos dos grupos funcionais.

O geneticista também trabalha nas clínicas de fertilização, ajudando a manter a viabilidade dos óvulos e acompanhamento todo o processo antes da implantação no útero da futura gestante.

3. Radioterapia

O médico que se especializa em radioterapia realiza exames de diagnóstico por imagens, monitora o tratamento, solicita ajustes e fiscaliza a montagem dos equipamentos utilizados durante os procedimentos na instituições de saúde.

Além disso, atua na elaboração e emissão de laudos médicos, após a realização dos exames, que devem ser feitos aplicando-se as corretas proteções de biossegurança.

Há vagas de emprego para essa profissão em clínicas, hospitais públicos e privados e estabelecimentos de diagnóstico por imagem presencial e virtual. A média salarial gira em torno de R$ 5.000.

4. Medicina Preventiva

Diferentemente de outras especialidades, o médico sanitarista não atende diretamente os pacientes, mas coleta dados, elabora boletins, planeja, monitora e avalia atividades de ouvidoria de educação popular, comunicação, promoção e informação da saúde.

Com média salarial de R$ 6.200, a formação do sanitarista permite atuações interdisciplinares nas unidades básicas de saúde ou nas operadoras de planos de saúde que investem em atenção primária.

Isso porque leva em conta o planejamento e a execução de sistemas de saúde, colaborando com diversos núcleos: Epidemiologia, Ciências Sociais em Saúde e Políticas Públicas, Custos em saúde, etc.

Devido ao grande valor dos dados atualmente, a Medicina Preventiva é uma das grandes oportunidades na área médica.

5. Medicina da Família e Comunidade

Com salários que podem chegar a R$ 12.000, a Medicina da Família é uma especialidade caracterizada por um olhar mais integral sobre a saúde e o acompanhamento ao longo de todas as fases da vida do paciente.

Este especialista atua de forma preventiva, estimulando ações de promoção à saúde e mudanças comportamentais que levam as pessoas a terem uma vida mais saudável a partir da adoção de hábitos saudáveis.

Para atuar nessa área, é necessário compreender a comunidade em que o paciente está inserido e cumprir uma série de protocolos de Medicina preventiva e não apenas quando a doença já se manifestou.

6. Medicina do Esporte

Com ganhos mensais que podem variar de R$ 9.000 a R$ 16.000, este profissional tem como objetivo solucionar as demandas mais frequentes dos praticantes de exercícios físicos condicionados e dos atletas.

Pode atuar no gerenciamento da saúde do esportista, visando a prevenção de doenças e lesões, melhora do desempenho, recuperação muscular ou reabilitação, traçando metas em curto, médio e longo prazo.

Para pacientes com doenças crônicas, o médico do esporte ajuda a conhecer melhor seus limites, como os níveis de desempenho recomendados. Nesses casos, ele não substitui o especialista que acompanha a evolução da sua doença, mas assume um importante papel de orientar sobre as possibilidades de incluir a atividade física como uma parte do seu tratamento.

‍7. Geriatra

Como todos sabem, o Brasil está envelhecendo e os futuros geriatras terão muitos pacientes pela frente. O envelhecimento traz consigo diversas limitações para os pacientes, porém, em algumas situações, o quadro pode se agravar.

Idosos com doenças crônicas, neurológicas, em situações de vulnerabilidade social e familiar, entre outras situações, necessitam de tratamento diferenciado, principalmente se as condições socioeconômicas forem limitadas.

Ao passo que idosos ativos e com a monitorização laboratorial periódica estão solicitando suplementos, vitaminas e outros ativos para melhorarem a disposição, a vida sexual e outros parâmetros. Desse modo, a atuação pode ser bem ampla, de acordo com as necessidades de cada paciente na melhor idade.

8. Nutrologia

Uma das oportunidades na área médica que vem crescendo exponencialmente é a nutrologia. Médicos dessa especialidade têm ajudado a elaborar estratégias alimentares que vão além do arroz com feijão.

Atualmente, o nutrólogo está inserido na equipe multidisciplinar e propõe tratamentos ambulatoriais para fortalecimento do sistema imunológico, para melhoramento a função cognitiva, entre outras situações.

Nutrólogos podem se dedicar a melhorar o desempenho nutricional de atletas, otimizar a absorção de nutrientes pelo músculo, instituir mudanças na dietas e fazer orientações personalizadas.

Outro ponto interessante é sua atuação com o endocrinologista, médico do esporte, profissional de educação física, fisioterapeuta e outros envolvidas nas boas práticas de fortalecimento muscular.

9. Psiquiatria

O que antes era considerada uma área para quem tinha problemas mais graves, atualmente esse profissional está sendo bastante requisitado por adultos, crianças, jovens e idosos que fazem acompanhamento clínico de forma periódica.

Além disso, durante os próximos anos será um profissional bem requisitado, principalmente devido às consequências psíquicas que a pandemia trouxe para a saúde mental dos indivíduos.

O psiquiatra atua no diagnóstico e tratamento dos transtornos do humor, da ansiedade, medo irracional, hiperatividade, déficit cognitivo, doença de Parkinson, Doença de Alzheimer, entre outras questões psicológicas.

A psicoterapia envolve a escuta ativa e a prescrição de medicamentos controlados quando necessário, de forma a melhorar a percepção do paciente diante dos problemas identificados.

10. Pneumologia

A pneumologia é um oportunidade médica bastante interessante e será de grande valia para os próximos anos, em virtude das complicações respiratórias da Covid-19. Sendo assim, o profissional deverá aprimorar seus conhecimentos.

O pneumologista também é responsável por recuperar a capacidade respiratória no ambiente laboratorial e hospitalar, tratar os distúrbios de apneia e outras complicações e estabelecer um plano terapêutico.

Esse profissional desenvolve condutas personalizadas para pacientes de todas as idades, inclusive o público pediátrico e geriátrico, considerando as especificidades clínicas, medicamentosas, emocionais e comportamentais de cada segmento.

Esse profissional é bastante requerido em centros de terapia intensiva (CTIs), nas unidades ambulatoriais pediátricas e geriátricas e em todos os ambientes em que a falta de ar é um fator a ser avaliado no paciente.

11. Infectologia

As infecções hospitalares e da comunidade causam diversos transtornos aos pacientes e ao sistema de saúde. Portanto, é imprescindível um profissional que entenda da fisiopatologia das infecções e dos principais tratamentos.

Além disso, o nível de infecção hospitalar deve ser mantido a parâmetros aceitáveis, e as contaminações de materiais médicos ou durante procedimentos devem ser evitadas ao máximo pelos profissionais de saúde.

Os infectologistas propõem estratégias terapêuticas considerando o arsenal antimicrobiano e o risco potencial de contaminar outros pacientes no mesmo ambiente, o que tornam as decisões ainda mais desafiadoras.

Para tanto, os infectologistas devem saber prescrever os antimicrobianos mais apropriados para a condições clínicas do paciente, analisar os pontos de disseminação de infecções e fazer a dessensibilização aos poucos.

12. Oncologia

O tratamento do câncer evoluiu significativamente nos últimos anos a ponto de ser considerada uma doença crônica. A detecção precoce e os medicamentos antineoplásicos têm garantido melhor qualidade de vida e menos sofrimento aos pacientes.

No entanto é preciso estudar muito sobre os protocolos clínicos preconizados no Brasil e no mundo, os procedimentos que estão em desuso, as reações adversas mais frequentes, e as condições para indicação de cirurgia.

Portanto, a oncologia é uma das oportunidades da área médica que tem demanda crescente, e precisa de profissionais clínicos inteligentes, responsáveis e principalmente com condutas baseadas no aumento da expectativa de vida com qualidade.

Outro ponto de atuação do oncologista é na condução das pesquisas clínicas para verificar a efetividade e segurança do tratamento experimental nos pacientes com tipos específicos de câncer.

Se atualize e conheça as suas habilidades

Considerando todas a especialidades médicas em alta, é importante que o profissional esteja sempre se atualizando e avaliando quais são as opções de maior valorização profissional e financeira.

As oportunidades na área médica são inúmeras e muito diversas, e podem ser escolhidas conforme a afinidade com as práticas desenvolvidas. Mas, além disso, os profissionais que buscam as áreas médicas em alta devem aprimorar seus conhecimentos, em busca de uma educação continuada e se inserir na equipe multidisciplinar, tratando todos com respeito e cordialidade.

E você, gostou do nosso conteúdo? Então, não deixe de acompanhar nosso blog, que conta sempre com conteúdos atualizados para o desenvolvimento da sua carreira!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts