Nutrologia e Saúde da Mulher

O nutrólogo é o especialista que atua no diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos casos de má nutrição, que são os extremos desde a caquexia até a obesidade grau III.

Presenciamos progressivo aumento da obesidade em nível global, refletindo em doenças crônicas, bem como as estatísticas de correlação com 13 tipos de neoplasias, dentre elas, o câncer de mama (Melo, M; Pinho, A. Câncer e Obesidade: um alerta no INCA, 2017).

A epidemia de excesso de peso está relacionada à transição alimentar, na qual temos crescente ingestão de junk food, bebidas açucaradas e produtos ultraprocessados no lugar de alimentos frescos, in natura, e preparados em domicílio (Barros, D. Et al. A influência da transição alimentar e nutricional sobre o aumento da prevalência de doenças crônicas não transmissíveis, 2021).

Existem pelo mundo locais chamados de Blue Zones, que são cidades onde há concentração de pessoas longevas, idosos centenários (Buettner, Dan; The Blue Zones: Lessons for Living Longer From the People Who´ve Lived the Longest). Aprendemos com eles os fundamentos para uma vida saudável como atividade física, comer com sabedoria (com o mínimo de produtos industrializados), valorização da família, amizades e espiritualidade, que também são os preceitos de saúde da Organização Mundial de Saúde (OMS) com seus pilares de saúde física, social, emocional e espiritual.

A mudança do estilo de vida é a base para uma vida saudável e tratamento da obesidade, que é uma doença crônica. A mulher obesa pode apresentar estados carenciais por más escolhas alimentares com possíveis déficits de macro e micronutrientes.

Segundo o Dietary Guidance to Improve Cardiovascular Health (lichtenstein, a. Et al,2021) os pilares de uma alimentação saudável são:

  1. ajustar a ingestão e o gasto energético para atingir e manter um peso corporal saudável;
  2. comer bastante e variedade de frutas e vegetais;
  3. escolher alimentos e produtos integrais;
  4. escolher fontes saudáveis ​​de proteína (principalmente vegetais; ingestão regular de peixes e frutos do mar; laticínios com baixo teor de gordura ou sem gordura; e se desejar carne ou aves, escolha cortes magros e formas não processadas);
  5. ‍utilizar óleos vegetais líquidos em vez de óleos tropicais e gorduras parcialmente hidrogenadas;
  6. optar por alimentos minimamente processados ​​em vez de alimentos ultraprocessados;
  7. minimizar a ingestão de bebidas e alimentos com adição de açúcares;
  8. escolher e preparar alimentos com pouco ou nenhum sal;
  9. se você não ingere álcool, não comece; se optar por consumir bebidas alcoólicas, limite a ingestão; e
  10. ‍aderir a esta orientação independentemente de onde o alimento é preparado ou consumido.

Os desafios que impedem a adesão a padrões alimentares saudáveis ​​para o coração incluem o marketing direcionado de alimentos não saudáveis. A proporção de macronutrientes deve ser de carboidratos 45-65% do valor energético total (VET) / proteínas 10-25% do VET e lipídios 20 a 35% do VET.

Abaixo, figura da balança energética saudável versus minimização das escolhas dos ultraprocessados:

A perda ponderal de, pelo menos, 5% do peso corporal traz benefícios como redução da pressão arterial, melhora da resistência insulínica, redução de risco cardiovascular.

A nutrigenômica e epigenética nos proporcionam, através de mudanças de estilo de vida e ingesta de nutrientes específicos, a expressão gênica ou silenciamento dos polimorfismos para predisposição a doenças, postergando-as.

Lembrar da frase de Hipócrates:  

“Que o seu alimento seja o seu medicamento e, o seu medicamento, o seu alimento.”

Você é o que você come! Não é uma questão de comer menos, e sim, de comer melhor, para a prevenção de doenças.

Autor(a)
Dra. Beth Hee Hong

Título de Especialista em Nutrologia ABRAN/AMB. Título de Especialista em TN Enteral e Parenteral BRASPEN/AMB. Médica Nutróloga Hospital Rede D’Or São Luiz e Hospital São Camilo. MSc Gerontologia. Docente Pós Graduação em Nutrologia. Pós Graduanda MBA Gestão em Saúde FGV

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts