Névoa cerebral: o que é e quais são os sintomas

A névoa cerebral é uma condição de saúde que se caracteriza por uma sensação de confusão mental, dificuldade de concentração e memória prejudicada. Esse problema pode afetar negativamente a qualidade de vida e a capacidade de realizar atividades diárias.

Embora muitas pessoas sintam uma névoa cerebral em algum momento da vida, ela pode ser um sintoma de outras condições médicas que precisam ser tratadas.

Quer entender melhor sobre o nevoeiro cerebral? Então, não deixe de ler todos os tópicos que elaboramos neste artigo. Vamos lá?

Como a névoa cerebral se manifesta no organismo?

A névoa cerebral se manifesta de diferentes maneiras em cada pessoa. Os sintomas podem variar em intensidade e duração. Confira alguns dos sintomas mais comuns associadas a essa condição:

  • sensação de confusão mental;
  • dificuldade de concentração;
  • falta de clareza mental;
  • dificuldade em lembrar coisas;
  • perda de memória de curto prazo;
  • desorientação;
  • sensação de letargia ou fadiga;
  • dificuldade em tomar decisões;
  • dificuldade em se comunicar verbalmente ou por escrito;
  • problemas de atenção.

Atenção: esses sintomas podem ser leves ou graves e podem piorar com o tempo.

Quais as principais causas da névoa cerebral?

Há muitas causas possíveis para o nevoeiro cerebral. Veja quais são as mais comuns a seguir!

  • estresse: o estresse crônico pode afetar a saúde mental e física de uma pessoa, incluindo a função cognitiva;
  • ansiedade e depressão: esses transtornos psicológicos podem afetar a função cognitiva e a memória de curto prazo;
  • falta de sono: a privação do sono pode afetar negativamente a função cognitiva e a memória de curto prazo;
  • problemas alimentares: uma dieta inadequada pode afetar a saúde mental e física de uma pessoa, incluindo a função cognitiva;
  • doenças crônicas: condições como diabetes, doenças cardíacas e hipertensão podem afetar a função cognitiva;
  • distúrbios da tireoide: a tireoide é uma glândula que produz hormônios que controlam muitos processos corporais, incluindo a função cognitiva;
  • medicamentos: certos medicamentos podem afetar negativamente a função cognitiva;
  • abuso de substâncias: o abuso de álcool e outras drogas pode afetar negativamente a função cognitiva;
  • lesões cerebrais: lesões na cabeça podem afetar a função cognitiva;
  • infecções: infecções crônicas podem afetar a função cognitiva.

Como o diagnóstico pode ser feito?

O diagnóstico da névoa cerebral é baseado em uma avaliação clínica e em testes neurológicos. O médico pode solicitar exames de sangue para verificar se há anormalidades na função da tireoide ou deficiências nutricionais. Testes cognitivos também podem ser realizados para avaliar a memória, atenção, velocidade de processamento e outras funções cognitivas. O médico ainda pode pedir uma ressonância magnética (RM) ou tomografia computadorizada (TC) para avaliar a estrutura e função do cérebro.

É importante que o paciente informe ao médico todos os sintomas que está sentindo e os medicamentos que está tomando. Além disso, o médico pode perguntar sobre o histórico médico do paciente e histórico de doenças na família.

Existe tratamento?

O tratamento do nevoeiro cerebral depende da causa latente. Se a névoa cerebral for causada por um problema médico subjacente, como hipertensão ou hipotireoidismo, o tratamento pode envolver a correção da condição subjacente. Isso pode incluir medicação, terapia hormonal ou mudanças no estilo de vida.

Caso essa condição seja causada por um problema psicológico, como ansiedade ou depressão, o tratamento pode envolver terapia psicológica e medicamentos. A terapia pode ajudar a melhorar a função cognitiva e a capacidade de concentração. Os pacientes podem se beneficiar ainda de suplementos alimentares, como ácidos graxos ômega-3, vitamina D e vitaminas do complexo B, a fim de melhorar a função cognitiva.

Em alguns casos, os médicos podem prescrever medicamentos para melhorar a função cognitiva, como modafinil ou metilfenidato. Eles são responsáveis por estimular o sistema nervoso central e melhorar a atenção, o foco e a concentração.

Como é possível prevenir a névoa cerebral?

Existem medidas que podem ser tomadas para ajudar a prevenir a névoa cerebral. Aqui estão algumas dicas que você pode passar a seus pacientes para prevenir a névoa cerebral:

  • dormir bem: é importante dormir de sete a nove horas por noite para melhorar a função cognitiva;
  • alimentação saudável: uma dieta equilibrada, rica em nutrientes, pode melhorar a função cognitiva e reduzir o risco de doenças crônicas;
  • exercício físico: exercícios aeróbicos e de força podem melhorar a função cognitiva e reduzir o risco de doenças crônicas;
  • gerenciar o estresse: é importante gerenciar o estresse para evitar a sobrecarga do sistema nervoso central e melhorar a função cognitiva;
  • limitar o consumo de álcool e drogas: o consumo excessivo de álcool e drogas pode afetar negativamente a função cognitiva;
  • evitar a exposição a substâncias tóxicas: exposição a metais pesados, pesticidas e outras substâncias tóxicas pode afetar a função cognitiva.

Qual a relação da névoa cerebral com as sequelas da Covid-19?

A névoa cerebral tem sido relatada como uma das sequelas da Covid-19. Alguns pacientes que se recuperaram da Covid-19 relatam sintomas como confusão mental, dificuldade de concentração, falta de clareza mental e fadiga. Esses sintomas podem durar semanas ou meses após a recuperação da doença.

Os pacientes com Covid-19 que apresentam nevoeiro cerebral podem ser encaminhados para avaliação médica e tratamento. Isso inclui terapia psicológica, medicamentos para melhorar a função cognitiva e outras medidas para melhorar a saúde geral.

Ainda não se sabe ao certo por que alguns pacientes com Covid-19 apresentam névoa cerebral, mas acredita-se que isso possa estar relacionado à inflamação e ao estresse oxidativo causados pelo vírus. Além disso, o coronavírus pode causar danos aos vasos sanguíneos e ao sistema nervoso central, o que pode afetar a função cognitiva.

Gostou do conteúdo? É importante se manter atualizado para prestar o melhor atendimento aos pacientes!

A névoa cerebral é um sintoma comum que pode afetar a função cognitiva e a qualidade de vida. É importante estar ciente dos sintomas e buscar ajuda médica se eles persistirem. Os pacientes com essa condição podem se beneficiar de tratamento para a causa subjacente, como terapia psicológica, mudanças no estilo de vida e outras medidas para melhorar a saúde geral. Já a prevenção pode envolver a adoção de hábitos saudáveis, como uma dieta equilibrada, exercícios regulares, gerenciamento do estresse e limitação do consumo de álcool e drogas.

Agora que chegamos ao fim do artigo sobre névoa cerebral, não deixe de assinar nossa newsletter para receber em primeira mão outros conteúdos da área médica, combinado?

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts