Como utilizar a mídia paga para atrair mais pacientes

Há alguns anos, a publicidade era baseada em televisão, rádio, jornais e revistas. Entretanto, com o avanço da internet, a mudança significativa no comportamento do consumidor e o maior acesso aos recursos tecnológicos, o mundo migrou para os meios digitais, em que podemos ver cada vez mais vídeos, textos, podcasts, animações, entre outros.

Sendo assim, foi necessário recorrer a um caminho mais eficiente e cogitar novas formas de tornar o negócio mais visível, alcançar destaque e, principalmente, ser encontrado no meio digital. Como alternativa, temos a mídia paga digital, que se baseia em anúncios na internet.

Essa estratégia de publicidade permite aumentar o alcance do negócio, alcançar os objetivos definidos e conquistar resultados em um tempo menor. Pensando nisso, elaboramos este guia completo sobre mídia paga para nortear suas ações e servir de consulta sempre que necessário.

Nele, você conhecerá detalhadamente o conceito e a função desse recurso, além de saber como utilizá-lo para atrair mais pacientes para sua clínica ou consultório. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

O que é a mídia paga?

Trata-se de toda comunicação ou estratégia que precisa de um investimento de capital para aparecer em um canal ou conseguir uma posição privilegiada nele.

Em outras palavras, a mídia paga é uma estratégia do marketing e da publicidade que exige a compra de espaço publicitário para promover uma marca e atingir seu público-alvo. Seu principal objetivo é aumentar a visibilidade da marca, as visitas ao site e as conversões através de cliques e, consequentemente, aumentar as vendas e o rendimento do negócio.

Na prática, consiste no impulsionamento de materiais publicitários, como ofertas e posts, em diferentes meios. Dessa forma, ela pode aparecer em formato de banner, texto, link, imagem, entre outros.

E o anunciante tem a oportunidade de escolher em qual plataforma irá veicular o anúncio, durante quanto tempo e quanto de investimento realizará, além de conseguir avaliar os resultados obtidos, como número de visualizações e alcance.

Podemos dizer, portanto, que a mídia paga digital nasceu de uma necessidade das empresas impulsionarem suas vendas na internet. Apesar de as mídias convencionais surtirem esse efeito, o alcance não é tão direcionado, além de ser mais difícil de mensurar, levando a resultados mais lentos.

O Google Ads e o Meta Ads (que contempla Facebook, Instagram e WhatsApp), por exemplo, são as ferramentas de mídia paga de maior impacto e mais utilizadas por empresas no mundo inteiro. Por meio delas, é possível estabelecer um relacionamento mais intenso e próximo com os usuários da internet que possuam certo interesse, com o intuito de torná-lo um lead e, acima de tudo, um cliente.

Tipos de mídia paga

Existem mídias em diferentes formatos, por isso separamos abaixo os principais tipos de mídia paga online existentes no mercado brasileiro. Confira!

1. Motores de busca

Os motores de busca são mecanismos que facilitam a vida dos usuários diariamente e ajudam a obter informações necessárias, como o Google ou o Bing. Eles atuam com uma base de dados, indexando todo o conteúdo e ranqueando com base no contexto e na relevância do assunto para o usuário. Eles listam resultados tanto orgânicos quanto pagos — os chamados links patrocinados.

A finalidade dos anúncios nesse tipo de mídia é posicionar os conteúdos entre as primeiras posições do buscador, que são as que costumam ter mais cliques. Isso é realizado através da escolha adequada de palavras-chave e do investimento na apresentação do anúncio no momento propício, com o conteúdo adequado para público-alvo.

Atualmente, o Google Ads é o principal tipo de tráfego pago em motores de busca. Ao utilizá-lo, é possível posicionar sua clínica no espaço de links patrocinados na primeira página do site de busca, assim como em sites parceiros e outras plataformas, como o YouTube.

2. Redes sociais

Outro canal de mídia paga muito relevante são as redes sociais, que são cada vez mais utilizadas pelos negócios na área da saúde para aumentar o alcance dos posts.

A grande vantagem dessa modalidade é que ela apresenta funções de segmentação superiores, por causa dos dados gerados a partir dos perfis e do comportamento dos usuários. Isso possibilita a aplicação de filtros, de segmentos e de categorias em campanhas conforme a persona que se quer alcançar e os resultados que se espera obter.

Dessa forma, ao utilizar as redes sociais, você pode aumentar o alcance de um conteúdo, engajar seu público, conhecer comportamentos e preferências dos potenciais clientes e aumentar o tráfego do site.

O Meta Ads, nesse caso, é uma das plataformas de anúncios em redes sociais mais utilizadas no marketing digital médico. Com ela, você pode apresentar resultados positivos de forma rápida e com pouco investimento, atraindo cada vez mais pacientes para sua clínica ou consultório.

3. Portais

Em geral, os portais são compostos por nicho, que tendem a atrair um público mais seletivo para alguns temas. Eles apresentam modelos de anúncios pré-determinados e com estruturas prontas, em que é possível contratar espaços por um tempo específico.

A mídia paga em portais pode ser administrada de forma privada com pacote de planos ou pode ser por meio dos parceiros do Google Adsense — um recurso que possibilita o recebimento de anúncios monetizados em sites, blogs e canais do YouTube.

Nessa modalidade, você pode divulgar sua marca em formatos de banners, display ou pop-ups. Em portais mais completos, é possível escolher o lugar da publicação, como página principal, início ou final de um artigo, possibilitando o direcionamento do anúncio conforme a sua estratégia e o propósito que pretende alcançar.

Como ela funciona?

Basicamente, esse recurso funciona de modo simples: você define um orçamento, escolhe um público-alvo e paga por ações que o usuário realiza, como cliques e visualizações. É o que chamamos de Custo Por Clique (Pay Per Click ou PPC), que significa basicamente pagar por clique.

Isso permite o impulsionamento de diversos materiais nas mídias. Isto é, sua marca pode atingir muitas pessoas nas redes sociais e nos motores de busca por meio de vídeos, textos, podcasts, banners, landing pages, blog posts, entre outros.

No caso dos médicos, por exemplo, os anúncios podem apresentar estímulos que ajudam a solucionar suas dúvidas ou resolver um contratempo com o qual o paciente esteja se preocupando. Assim, sua clínica se torna a melhor alternativa para os pacientes que são afetados pelas mídias investidas.

Vale lembrar que esse processo não consiste apenas em clicar e “promover” a marca. Se você não souber como investir e criar estratégias para atrair mais pessoas, isso não será o suficiente para aumentar seu número de pacientes.

Para que isso aconteça, é preciso desenvolver campanhas que buscam atrair esses potenciais pacientes para seu funil de vendas. Dessa maneira, é possível se relacionar com um maior número de pessoas, assim como ajudá-las a reconhecerem as adversidades que enfrentam e convencê-las de que seu consultório é a melhor solução.

Quais as principais vantagens da mídia paga?

O investimento em mídia paga é uma das melhores estratégias de marketing digital médico para aumentar o número de agendamentos de consultas em seu estabelecimento.

Afinal, esse tipo de publicidade ajuda as marcas a promoverem ideias, produtos e serviços para o público-alvo. Além disso, levando em conta os diversos concorrentes que utilizam os mesmos recursos, a estratégia garante uma boa visibilidade graças ao seu retorno rápido.

Conheça abaixo algumas das vantagens que a mídia paga pode oferecer ao seu consultório.

Obtenção de resultados mais rápidos

Quando o negócio paga pelos anúncios e divulgação de estratégias, é possível perceber os resultados de maneira fácil e rápida. Assim que o anúncio pago é elaborado, você já consegue ter um cálculo aproximado dos resultados. E, a partir do momento em que é liberado, em pouco tempo consegue gerar os primeiros retornos.

Com isso, é possível definir uma estimativa de acordo com o que é investido e em que tipo de mídia, levando em conta os dados que a mídia paga fornece durante o período de investimento.

Aumento do tráfego e visibilidade

Sem dúvida, essa é a melhor maneira de fazer o seu negócio ganhar visibilidade, de melhorar o reconhecimento da marca e alcançar mais clientes. Lembre-se: quem não é visto, não é lembrado.

Claro que, para isso, seu anúncio deve construir autoridade e isso leva tempo. Além disso, dependendo do setor em que você está, o tráfego orgânico pode ser muito competitivo. Portanto, o ideal é investir na mídia paga com o objetivo de atrair mais pessoas para o seu site e torná-lo conhecido em curto prazo. No entanto, uma estratégia não anula a outra e devem ser, na verdade, complementares.

Cada anúncio feito, independentemente da mídia utilizada, tem um link que direciona para uma página, que pode ser do seu site ou uma landing page (LP) criada para disponibilizar um conteúdo rico e gerar leads. A sua clínica pode criar, por exemplo, anúncios segmentados, de acordo com as particularidades da mídia e do potencial público. Desse modo, é possível nutrir e gerar leads mais qualificados, baseado em sua jornada de compras.

Flexibilidade de orçamento

Uma dúvida comum de quem está iniciando nessa área é: quanto devo investir em mídia paga? A resposta acaba variando muito, já que cada empresa tem suas características e depende dos propósitos que pretende atingir. Além disso, na Medicina, algumas especialidades costumam se destacar mais no marketing.

No entanto, com as diversas funções das ferramentas, a mídia paga possibilita que você faça testes sem ter que investir muito no início, para ter noção de qual será o retorno obtido. Então, avalie como o público responderá aos anúncios e qual será o custo por aquisição. À medida que você compreende melhor seu público e quais anúncios apresentam melhor desempenho, é possível otimizar e aumentar gradualmente seu investimento.

Além disso, é preciso ficar bastante atento, pois, embora a mídia paga seja flexível, não recomendamos investir somente um mês isoladamente e parar. O investimento precisa ser constante para que os algoritmos das plataformas aprendam com os anúncios e ampliem a performance das campanhas.

Caso faça sentido, otimize e aumente aos poucos os investimentos. Não deixe de avaliar se está alcançando o Retorno Sobre o Investimento (ROI) esperado.

Identificação e segmentação do público

Sabemos que, para alcançar mais resultados, é essencial que o negócio conheça bem o seu público-alvo para direcionar suas ações de forma adequada. Sem essa identificação, o risco de gastos desnecessários é enorme, bem como a ausência do retorno esperado.

A vantagem das ferramentas de mídia paga é que elas, em geral, segmentam o público-alvo por idade, gênero, região, interesse, localização, profissão, renda, entre outros. Por exemplo, o Meta Ads seleciona os interesses e o LinkedIn Ads os cargos profissionais, as empresas e os segmentos. Já o Google Ads faz o uso de palavras-chave, ou seja, o anúncio só vai aparecer para pessoas que pesquisarem sobre determinado tema.

Lembre-se, portanto, que a mídia paga precisa ter um direcionamento e uma personificação do público que a clínica deseja atingir, ainda que você não tenha definido uma persona (que é o mais recomendado). É importante conhecer pelo menos suas características e necessidades.

Como utilizar esse recurso para atrair mais pacientes?

Para desenvolver uma boa estratégia de marketing médico, que possa ser aplicada no tráfego pago, muitos aspectos devem ser levados em consideração para estruturar e executar a campanha de anúncios.

Com isso em mente, a primeira etapa consiste em conhecer a fundo o seu público, isto é, dominar quem são os pacientes que frequentam seu consultório ou te seguem nas redes sociais, para compreender melhor quem usa seus serviços.

Essa parte é indispensável para a criação de anúncios, uma vez que é por meio dela que você aprende a se comunicar com os seguidores e a humanizar esse contato. É por esse motivo que usamos dados e histórias pessoais.

Vale lembrar que você pode iniciar com orçamentos mais baixos e ir avançando de acordo com as metas e mídias que deseja utilizar. Resumidamente, para investir em mídia paga, é necessário seguir algumas etapas. São elas:

  • defina os objetivos que você deseja alcançar;
  • pesquise e crie personas baseadas em seu público e em informações dos clientes para identificar qual tipo e canal de anúncio funcionaria melhor;
  • escolha uma plataforma para anunciar, que pode oferecer o melhor retorno para os objetivos do seu anúncio;
  • estabeleça o orçamento que deseja investir;
  • crie os anúncios pagos para o seu negócio e, se possível, conte com o auxílio de um profissional da área.

Em determinadas mídias como o Meta Ads, é possível acompanhar toda a jornada que o paciente faz até finalmente agendar um horário na sua clínica. Logo, o marketing serve tanto para reforçar a marca e captar novos clientes quanto para fidelizar os pacientes atuais e melhorar a sua experiência.

Quando o assunto é mídia paga, a proposta é chamar a atenção das pessoas no momento que estão procurando um estabelecimento para se consultar ou fazer algum procedimento, isto é, já está no momento da compra.

Principais canais de mídia paga para médicos

A maioria das plataformas agora oferecem modalidades de mídia paga, no qual você pode investir para publicar anúncios para os usuários visualizarem, conforme seus interesses, comportamentos, dados demográficos, dentre muitos outros aspectos.

Cada um desses canais oferece uma conta empresarial que possibilita criar anúncios personalizados ou promover as postagens que já existem. Mas, em geral, elas apresentam um fator em comum: os anúncios são, obrigatoriamente, sinalizados. Ou seja, o conteúdo sempre vem escrito que está patrocinado.

A seguir, listamos os dois principais canais usados e com maior índice de retornos satisfatórios. Veja!

1. Google Ads

O grande buscador virtual ocupa o topo das mídias pagas. Conhecido antigamente como Google Adwords, a plataforma é voltada para a criação de anúncios pagos desde os anos 2000.

O objetivo de investir no Google Ads é ranquear nas primeiras posições de busca, levando em conta as estratégias de Search Engine Optimization (SEO) ou otimização para mecanismos de buscas, utilizando palavras-chave específicas e estratégicas.

Quando você investe em anúncios, a plataforma faz com que seu link apareça nas primeiras posições da página de resultados, assim como pode direcionar em quais pesquisas deseja que o seu link apareça.

Logo, é possível criar também anúncios visuais que vão aparecer nos sites parceiros do Google como banners. Vale lembrar que o Google disponibiliza cinco tipos diferentes de anúncios: rede de pesquisa, rede de display, Google shopping, anúncio no Youtube e universal para apps.

2. Meta Ads

Outro canal que faz muito sucesso quando se trata de marketing médico é o Meta Ads (que contempla Facebook, Instagram e WhatsApp), já que inúmeros brasileiros que estão na internet utilizam as redes sociais do grupo. A versão Ads das redes disponibiliza vários formatos de anúncios para as campanhas de marketing, como carrossel, vídeo, coleção, ofertas e outros.

Em cada uma delas, você pode ir além do conteúdo textual para atingir um volume maior de audiência. E o mais interessante é a possibilidade de segmentar o público e direcionar os anúncios de acordo com os perfis que sua empresa deseja alcançar.

O Instagram ainda é uma rede social extremamente importante para atrair mais pacientes para sua clínica. Basta saber trabalhar os conteúdos e anúncios, aumentar os seguidores e o engajamento.

A mídia paga da rede social não difere muito do conteúdo orgânico. Por meio do Instagram Ads, você patrocina posts e links que aparecerão no perfil das pessoas ou nos stories.

O ideal é você criar um perfil empresarial seguindo uma orientação estética conforme sua área de atuação. Além disso, crie anúncios que chamem muita atenção do seu público.

Quais são os erros comuns que podem atrapalhar essa estratégia?

Um erro muito frequente entre as empresas é investir em mídia paga sem conhecer bem o público que deseja alcançar. Não adianta ter um ótimo serviço ou conteúdo se a distribuição dele não chega ao público certo.

Quando se trata da mídia digital, não dá para depender somente da distribuição orgânica, pois o alto volume de conteúdo na internet, em geral, excede a capacidade de os usuários de consumi-lo totalmente, e o baixo alcance orgânico das publicações não costumam ajudar nesse aspecto.

Além disso, muitos negócios investem em mídia paga por tempo indeterminado, porém não há um contrato fixo. Os anúncios podem ter ou não periodicidade e, em algumas situações, pode ser pré-pagos. Tudo dependerá de como sua estratégia de marketing funcionará e o objetivo dela.

Lembre-se também de que você não precisa investir em todas as plataformas. Faça investimentos estratégicos e, em alguns casos, pontuais.

Outro erro comum dos negócios que atuam com essa estratégia é não segmentar as campanhas, achando que quanto maior o público, melhor. Sem dúvida, não é possível agradar a todos no mercado. Então, trabalhar com nichos personalizados tende a ter resultados mais favoráveis do que querer alcançar todos os usuários.

Ao deixar muito ampla a escolha do seu público-alvo e sua segmentação, você desperdiça o dinheiro investido e deixa de impactar usuários relevantes para sua campanha. Por isso, usar as ferramentas de segmentação é indispensável e pode entregar resultados mais eficazes.

Dessa forma, a distribuição por mídia paga é uma ponte para conectar sua clínica com o público certo e ajudar sua audiência, entregando informações precisas no momento certo. Portanto, ao investir nessa estratégia, tente evitar os erros mencionados acima.

Como eles podem ser evitados?

A mídia paga pode e deve fazer parte das suas estratégias de marketing digital, mas somente ela não é suficiente. Para conquistar autoridade e visibilidade, gerar tráfego de maneira consistente e atrair pacientes, é necessário unir a publicidade paga ao marketing orgânico e ao SEO, além de seguir as recomendações a seguir.

Se você não conhece a fundo o seu público ou ainda tem qualquer dúvida, indicamos que realize, antes de mais nada, uma campanha que sirva como teste. Assim, você consegue validar e conhecer características específicas e interesses com base nos usuários que mais interagem com sua página.

Lembre-se de que os anúncios são excelentes para trazer resultados imediatos e realizar lançamentos pontuais, no entanto a base do seu marketing precisa ter um conteúdo relevante. Afinal de contas, nada se compara à capacidade de estar bem posicionado no Google sem precisar investir nada na plataforma. E o resultado desse alcance é o tráfego orgânico, que pode gerar os leads mais qualificados a um custo menor para você em longo prazo.

Por fim, podemos dizer que a mídia paga tem influência direta no aumento do tráfego e auxilia nos resultados do negócio. Quanto mais pessoas visualizam, comentam e compartilham seus posts nas redes sociais, sejam eles pagos ou não, isso contribui para a visibilidade do seu conteúdo.

E a principal diferença dentro da mídia paga é o alcance de usuários e a relevância desse conteúdo, que pode expandir significativamente quando usado corretamente.

Portanto, se sua clínica médica precisa atrair mais pacientes e ganhar destaque entre a concorrência o mais rápido possível, a utilização da mídia paga é uma ótima alternativa.

Gostou do nosso post? Quer ficar por dentro de mais conteúdos como este? Aproveite para assinar a nossa newsletter e conferir as novidades!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts