O que é a Medicina do Esporte e como trabalham os médicos especialistas na área?

Especialistas em medicina esportiva atuam na promoção de saúde, bem estar, melhoria de desempenho e recuperação de atletas profissionais e amadores.

Embora o Brasil ainda seja um país de população bastante sedentária - pelo menos 62% dos adultos não praticam qualquer atividade física - nos últimos anos cresceu o número de interessados em deixar esse estilo de vida inativo e iniciar algum exercício ou prática esportiva. Uma pesquisa do Serviço Social do Comércio (Sesc) revelou que o número de pessoas que procuram unidades da instituição para iniciar algum esporte aumentou 38 vezes entre 2009 e 2015, o que confirma os dados de uma pesquisa do IBGE sobre práticas de esporte no país: quase 40 milhões de brasileiros praticam algum tipo de esporte ou exercício físico.

No país do futebol a modalidade domina a preferência da população, com 15 milhões de praticantes, segundo o mesmo levantamento. Dança, ballet, caminhada e ginástica também disputam a preferência dos esportistas. Com tantos novos praticantes de esportes e exercícios físicos não competitivos por aí, a Medicina do Esporte ganha importância como especialização inovadora na pesquisa e desenvolvimento de tratamentos e técnicas médicas para cuidar da saúde, bem estar e desempenho de esportistas amadores e profissionais.

O que é a Medicina do Esporte?

A Medicina do Esporte - também chamada de Medicina do Exercício e do Esporte - é uma especialidade médica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, responsável pela atenção em saúde do indivíduo que realiza algum exercício físico ou esporte de forma profissional ou amadora.

O foco é o cuidado da saúde do paciente como um todo, tendo o exercício físico e o esporte como ferramentas de análise para melhoria de qualidade de vida e desempenho do indivíduo nas suas práticas físicas.

O que faz um médico do esporte?

Um médico do exercício e do esporte atua de forma ampla, tendo como norte a fisiologia do exercício, a prevenção de problemas de saúde e a melhoria de desempenho de pacientes envolvidos em práticas esportivas competitivas profissionais e não competitivas amadoras. Trata-se de profissional de formação clínica com conhecimento em diferentes áreas da medicina, como a cardiologia, ortopedia, imunologia, endocrinologia, nutrologia e até mesmo medicina do sono.

Esse especialista faz avaliações de saúde que vão da etapa anterior à prática do exercício até cuidados de saúde pós-exercício físico, suprindo demandas recorrentes a praticantes de atividades físicas comuns e atletas profissionais de alto rendimento. Com o avanço do setor, técnicas cada vez mais inovadoras auxiliam o médico do exercício e do esporte na preparação dos atletas, como o uso de análises laboratoriais para individualização das cargas de treino ou períodos de descanso com intuito de prevenir lesões musculares.

O profissional pode ainda:

  • Requisitar diversos exames clínicos e laboratoriais
  • Realizar intervenções invasivas e não invasivas
  • Fazer análise de desempenho físico
  • Propor programas de exercícios e dietas com finalidades específicas
  • Coordenar equipes de saúde esportiva
  • Fazer gestão de projetos de tecnologia e inovação no esporte
  • Acompanhamento e orientação sobre dopagem a atletas de alta performance

Pacientes portadores de doenças crônicas podem procurar um médico do exercício e do esporte para auxiliá-los na prática de atividades físicas que melhorem sua condição de saúde e deem mais qualidade de vida.

Mercado de trabalho para o médico do exercício e do esporte

Além do visível benefício para a saúde, a prática esportiva pode ainda render dinheiro e reconhecimento para muitas pessoas que optam por seguir o caminho do esporte profissional. Não à toa, cresce o número de modalidades praticadas no Brasil e no mundo. Na Olimpíada de Tóquio, por exemplo, o surfe, escalada e o skate passaram a integrar as categorias competitivas.

Em um país gigante como o Brasil, com milhões de esportistas amadores e profissionais, há um enorme potencial de oportunidades para o médico especialista em Medicina do Esporte - e poucos especialistas na área. Segundo dados da Demografia Médica de 2018, menos de 900 especialistas atuavam no setor no país naquele período.

O médico especialista em Medicina do Esporte pode assumir funções em:

  • Clubes e associações esportivas
  • Academias esportivas de alto rendimento
  • Equipe médica de seleções, times e atletas individuais profissionais
  • Clínicas particulares de preparação e reabilitação para atletas profissionais e amadores

Especialização em Medicina Esporte

Um médico que queira se especializar em Medicina do Exercício e do Esporte deve procurar um curso de pós-graduação lato sensu ou realizar residência médica na área. É necessário ter graduação em Medicina e registro profissional no Conselho Federal de Medicina. A residência médica em Medicina do Esporte existe no Brasil desde 2007.

Se você já é médico, gosta de esporte e se interessa em trabalhar com atletas profissionais e amadores a Afya Educação Médica, ex-IPEMED, oferece curso de pós-graduação lato sensu em Medicina do Esporte regulamentado e aprovado pelo Ministério da Educação (MEC).

No curso de pós-graduação em Medicina do Esporte o médico será habilitado a realizar avaliações de atletas profissionais e amadores, a solicitar, executar e analisar exames laboratoriais específicos e a utilizar ultrassonografia como importante recurso no diagnóstico complementar na preparação de atletas. O aluno também aprenderá a realizar procedimentos invasivos guiados, aprenderá e trocará experiências com atletas de especialidades olímpicas e especialistas em treinamentos físicos em geral.

O curso ainda aprofunda o conhecimento do médico em áreas básicas da medicina do exercício e do esporte, como a ortopedia, traumatologia, cardiologia e endocrinologia, bem como um módulo especial em nutrologia, o que permite ao futuro profissional atuar no tratamento de doenças do comportamento alimentar, modulação hormonal e prescrição de protocolos de performance.

Conheça a pós-graduação lato sensu Afya Educação Médica, ex-IPEMED, em Medicina do Esporte.

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts