Geriatria e gerontologia, quais as diferenças entre as duas especialidades?

Evolução etária do Brasil

A pirâmide etária é uma ferramenta visual utilizada para traduzir dados populacionais referentes à quantidade de pessoas em uma determinada faixa etária em um país. No Brasil, em 40 anos essa pirâmide mudou muito, como você pode ver nos gráficos. Um indicativo muito forte do envelhecimento gradual e constante da população brasileira.

Em um país com que envelhece cotidianamente, como é o Brasil, a atenção em saúde a essa camada da população ganha muita relevância. A Geriatria e Gerontologia são duas importantes especialidades voltadas ao cuidado aos idosos.

O que é a Geriatria?

A Geriatria é uma especialidade médica que busca a promoção da saúde, prevenção e tratamento de doenças, reabilitação e cuidados paliativos de indivíduos idosos. O profissional compreende as grandes Síndromes Geriátricas: insuficiência cognitiva, imobilidade, instabilidade postural e quedas, incontinência, suas causas e consequências. A Medicina Geriátrica é uma ciência que atua no campo da pesquisa dos aspectos da longevidade nos seres humanos. A área tem se mostrado cada vez mais promissora no Brasil dada sua mudança de perfil etário, cada vez mais avançado.

O médico que opta por essa carreira pode obter um título de especialista em Geriatria por meio da residência médica na área e também pela aprovação na prova de título da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG). Segundo dados da última Demografia Médica, em 2018 haviam 1.817 profissionais registrados no país nesta especialidade, ocupando a 39ª posição entre as especialidades médicas mais procuradas.

O Brasil tem hoje aproximadamente 19 milhões de pessoas idosas, segundo dados do IBGE. Esse número cresce 20% a cada 5 anos. Longevidade dos brasileiros exige novos profissionais médicos que atendam essa população.

Campo de atuação do geriatra

Da mesma forma que a saúde da criança fica a cargo do Pediatra por suas especificidades, indivíduos com idade avançada também precisam de atenção especial a sua saúde. Neste sentido, o campo de atendimento do geriatra vai desde a promoção do envelhecimento saudável, adequado às características do corpo do idoso, até o tratamento e a reabilitação dos mais velhos com a saúde comprometida.

O campo de atuação do médico especialista em Geriatria é bastante amplo, em geral atuando em parceria com uma equipe multidisciplinar. O trabalho de avaliação clínica do paciente é feita de forma minuciosa, avaliando fatores psicossociais, escalas e testes. O trabalho do geriatra envolve o diagnóstico e tratamento de muitas doenças relacionadas aos idosos, entre elas:

  • Demências
  • Hipertensão arterial
  • Diabetes
  • Osteoporose
  • Tonturas
  • Incontinência urinária
  • Quedas sucessivas
  • Cuidados paliativos aos pacientes portadores de doenças sem possibilidade de cura.
Enquanto a Geriatria atua especificamente sobre os aspectos físicos, na promoção e cuidado de saúde ao indivíduo idoso, a Gerontologia foca na promoção de bem estar, olhando tanto para as condições sociais, psicológicas, fisiológicas e até mesmo espirituais que permitem maior qualidade de vida às pessoas idosas. A Geriatria se integra na área da Gerontologia com o instrumental específico para atender aos objetivos da promoção da saúde.

O que é a Gerontologia?

É o campo de conhecimento responsável pelo estudo multidimensional do envelhecimento. Os profissionais da Gerontologia têm formação diversificada. É um profissional que olha para o envelhecimento de forma muito ampla, tentando encontrar respostas para garantir a melhor qualidade de vida possível dos idosos até o momento final da sua vida.

O gerontologista tem formação de nível superior em diversas áreas do conhecimento: Psicologia, Serviço Social, Nutrição, Terapia Ocupacional, Direito, entre outras. O título pode ser obtido por meio da prova de título da SBGG.

Campo de atuação do gerontologista

O especialista em Gerontologia atua na prevenção de doenças, propõe ações de prevenção aos problemas que mais impactam os idosos e orienta a criação de condições adequadas para um envelhecimento com qualidade. Orienta ainda a criação de condições ambientais para uma vida com qualidade, propõe intervenções à episódios de perdas de saúde e aspectos sociais para a busca de uma vida digna.

Também atua nos cuidados paliativos abrangendo aspectos físicos, psíquicos, sociais e espirituais, com atenção especial aos familiares, visando o maior bem-estar possível e a dignidade do idoso até a sua morte. O seu campo de atuação abarca as seguintes atividades:

  • Ensino
  • Pesquisa
  • Educação comunitária
  • Promoção de saúde
  • Controle e tratamento de doenças
  • Reabilitação
  • Apoio psicológico
  • Manutenção e promoção da autonomia e independência
  • Adaptação ambiental
  • Reinserção no contexto social
  • Atividades corporais e comportamentais
  • Segurança e defesa de direitos
  • Antropologia
  • Educação

Pós-graduação em Geriatria

A pós-graduação em Geriatra, embora não garanta título de especialista do Conselho Regional de Medicina, é uma importante via de atualização profissional para o médico que escolhe a área na sua carreira. Durante o curso o aluno tem acesso a uma compreensão aprofundada dos fundamentos teórico e práticos da especialidade, aperfeiçoa suas avaliações clínicas e, consequentemente, o cuidado que oferece aos portadores de doenças endócrino-metabólicas. O aluno ainda conhece técnicas para a abordagem de problemas de saúde dentro dos protocolos específicos, além de desenvolver uma visão crítica da realidade da saúde, identificando possíveis fatores determinantes para propor alternativas.

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts