Gaslighting médico: saiba o que é e como evitar no consultório

O gaslighting é o abuso emocional com a finalidade de convencer a vítima de que seus sentimentos e queixas estão erradas. Um exemplo de gaslighting médico acontece quando um médico realiza um diagnóstico sem se valer de uma investigação clínica precisa e correta, subvalorizando os sintomas e atribuindo as reclamações do paciente a fatores psíquicos – ou comumente como "coisas da sua cabeça".

Assim, além de afetar a vida do paciente, o profissional deixa de diagnosticar doenças e problemas que podem trazer graves consequências.

Neste exemplo o abuso do poder é bem evidente, no entanto, há situações nas quais ele pode ser bem mais sutil. De toda forma, é importante ressaltar que o gaslighting médico consiste em uma prática prejudicial para o sucesso do profissional e para o bem-estar dos seus pacientes e que deve ser evitado e coibido.

Continue a leitura e saiba mais informações a respeito do medical gaslighting!

Quais as consequências do gaslighting  médico para os pacientes e para a Medicina?

O gaslighting médico pode proporcionar diversas consequências prejudiciais para a vida dos pacientes e para a Medicina, uma vez que pessoas podem morrer e os profissionais podem perder a credibilidade no mercado.

Quando um médico não realiza um diagnóstico preciso e demora para indicar o tratamento mais adequado, diversas vidas podem ser encerradas. Dessa forma, os profissionais devem estar atentos à sua função e devem cumprir seus deveres, inclusive éticos.

Receitar apenas medicamentos para melhorar uma dor momentânea pode não ser a melhor forma de tratar certo problema. O paciente pode sentir uma melhora imediata, mas a doença pode progredir para situações mais graves e difíceis de serem tratadas. Com isso, a saúde dele pode ficar fragilizada.

Ainda é preciso ressaltar que quando o paciente se sente abusado psicologicamente, ele cria uma barreira e fica com receio de ir em hospitais e clínicas médicas para buscar tratamentos. Assim, a sua patologia pode se agravar ainda mais. Além disso, esse tipo de comportamento desencoraja a cultura da Medicina Preventiva, que tanto tentamos disseminar no país.

Especialmente em consultas psiquiátricas, o gaslighting pode afetar a qualidade do indivíduo de forma significativa. Pois, ele já se encontra em uma vulnerabilidade emocional e, se não for realizado um tratamento correto, a cura pode ser ainda mais difícil.

A Medicina é uma importante área da saúde e, se os profissionais atuarem sem responsabilidade, os pacientes podem não confiar no atendimento e não o procuraram para tratar enfermidades.

Por que as mulheres são as mais atingidas?

O gaslighting médico pode acontecer com qualquer pessoa, mas os pacientes que fazem parte de minorias que já sofrem com discriminação em relação a outros grupos da sociedade tendem a ser mais afetados também nestas situações. Por motivos culturais, então, o abuso acontece especialmente contra mulheres, em detrimento dos homens.

Isso porque os médicos associam os sintomas como exagero e loucura, desconfiando dos sintomas relatados e deixando de realizar um diagnóstico correto.

O abuso psicológico dentro de um consultório médico com as mulheres pode provocar traumas e problemas físicos e mentais irreversíveis. Visto que quando a doença não é tratada de forma correta e dentro do prazo, é mais difícil encontrar um tratamento eficiente e promissor.

É necessário destacar que muitos médicos atribuem o problema de saúde das mulheres a problemas mentais. Com isso, os diagnósticos como o de câncer e doenças cardíacas, por exemplo, podem demorar. Além do mais, muitas delas não são medicadas de forma correta e o problema pode se acentuar com o decorrer do tempo.

Como o médico pode evitar o gaslighting?

O gaslighting médico precisa ser evitado com qualquer tipo de paciente e reprimido entre profissionais que venham a presenciar uma situação de abuso. Os profissionais da saúde não podem fazer mal a nenhuma pessoa e devem usar o seu conhecimento em favor da vida e do bem-estar da sociedade.

Sendo assim, é preciso que seja feita uma pesquisa aprofundada a respeito dos sintomas do paciente e utilizar fontes de pesquisa confiáveis para oferecer um diagnóstico preciso e correto. Como a comunicação é a chave para a confiança na relação médico-paciente o profissional também deve evitar qualquer ironia ou comentário que subjugue a pessoa que está sendo atendida.

O profissional precisa levar em consideração todas as informações durante o atendimento, como as características das dores e o desconforto. Para que não corra maiores problemas, é preciso realizar uma boa anamnese e um diagnóstico conforme os sintomas dos pacientes.

O médico jamais pode negligenciar as reclamações de uma mulher, de um idoso, de um afrodescendente ou de qualquer outro indivíduo. Caso ocorra alguma falha durante o atendimento, o paciente pode realizar a reclamação no Conselho Regional de Medicina ou na direção do hospital.

Como tornar o atendimento mais humanizado?

O atendimento humanizado é uma das principais formas de se evitar o gaslighting na prática médica, pois ele se baseia em uma boa comunicação com os pacientes e na escuta ativa e empática de todas as suas reclamações para, então, conseguir realizar um diagnóstico preciso a respeito da enfermidade.

Para isso, é fundamental entender cada pessoa, tratar cada uma de forma individualizada e prestar atenção em suas necessidades. Um médico deve estar disposto a ajudar cada paciente da melhor forma possível. Assim, ele consegue se destacar na área de atuação e os pacientes se sentem mais confiantes e seguros. Veja a seguir os benefícios em não praticar o medical gaslighting!

Mais eficácia durante o tratamento

Uma das maiores dificuldades de um médico é fazer com que seus pacientes sigam o tratamento. Mas, com um atendimento mais humanizado, é possível ter uma comunicação mais assertiva, aumentando as chances da pessoa entender a importância de seguir as indicações do profissional e a importância dos métodos para a sua cura.

Pacientes satisfeitos

Quando os pacientes são examinados com atenção, eles se sentirão mais satisfeitos com o atendimento. Essa prática é primordial, pois eles voltam ao retorno médico e tendem a seguir as orientações sem maiores problemas.

Elevada reputação profissional

O gaslighting médico é uma das situações que afetam a reputação do profissional. Ao realizar um atendimento humanizado, o médico e a instituição de saúde na qual está atendendo garantem uma boa imagem, de modo que os pacientes confiam em seu trabalho. Hoje em dia, as pessoas buscam por médicos que garantam uma boa experiência durante o atendimento. Caso deseje melhorar seu posicionamento no mercado, é válido entender as necessidades do seu público.


Evitar o gaslighting médico é primordial

Muitas pessoas têm o receio de buscar atendimento médico, especialmente pelo medo de receber um diagnóstico difícil. Nesse momento delicado em que elas estão a procura de ajuda, sofrer a "dor do descrédito" gerada pelo gaslighting médico piora ainda mais a situação, trazendo malefícios para o paciente, o médico e a Medicina e a saúde no geral.

Portanto, é primordial adotar estratégias que garantam um bom relacionamento entre o médico e paciente, um diagnóstico preciso e a satisfação dos pacientes por meio de um atendimento humanizado. Erros durante o atendimento podem colocar a carreira médica em risco e levar à perda de diversos pacientes.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite para conhecer 6 dicas para realizar uma boa anamnese médica!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts