Vale a pena fazer um fellowship em Psiquiatria?

Cada vez mais o bem estar mental ocupa o centro do debate sobre saúde na nossa sociedade. Esse tema deixou de ser um assunto tabu e as pessoas falam sobre ajuda psiquiátrica e psicológica de forma cada vez mais natural. Embora ainda há muito a se avançar, a saúde psiquiátrica é tida hoje como algo essencial para uma vida longa e com boa qualidade. Isso abre um enorme campo de trabalho para os médicos com especialização em Psiquiatria.  

Especialista em Psiquiatria

Não à toa a Psiquiatria é uma das mais relevantes especialidades da área médica. Os médicos psiquiatras são os responsáveis por fazer o diagnóstico, o tratamento, a prevenção e o controle dos mais variados tipos de transtornos mentais. É o psiquiatra quem faz a avaliação detalhada do quadro de alteração psiquiátrica apresentado pelo paciente, considerando questões de influências biológicas, psicológicas e, dependendo do caso, até mesmo culturais. Quando necessário, o psiquiatra prescreve remédios para controlar os sintomas que afetam a estabilidade mental e cognitiva.  

No Brasil 4,7% da população sofre de algum transtorno de compulsão alimentar (TCA), segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS)

Os caminhos mais comuns para se especializar em Psiquiatria são, em geral, a residência médica na área ou a prova de título de especialista da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Há ainda as modalidades de especialização lato sensu e o programa de fellowship, sobre o qual vamos falar abaixo.  

O que é o fellowship em Psiquiatria?

O fellowship é um um curso prático-teórico, uma modalidade de ensino profissional com grande ênfase na prática clínica. O aluno aprende enquanto exerce a profissão ao lado de professores que vão orientá-los sobre diagnósticos e procedimentos.

O fellowship em Psiquiatria tem como objetivo qualificar médicos para o diagnóstico e tratamento no atendimento clínico ou emergencial de pacientes com transtornos psiquiátricos, assim como estudos de terapias farmacológicas e não farmacológicas, entre elas eletroconvulsoterapia, estimulação magnética transcraniana, estimulação  profunda, estimulação do nervo vago e psicocirurgia. O fellowship ainda promove discussões de casos reais e situações comuns em cenários diversos da atuação profissional, além de orientação para o encaminhamento de abordagens psicossociais.  

E vale a pena fazer um fellowship em Psiquiatria?

Vale bastante a pena. O campo de atuação do psiquiatra é bastante vasto. Segundo dados recentes do Portal Vagas, o salário médio nacional de um médico psiquiatra é de R$13.529,00. Apesar de ser uma atividade profissionais com remuneração atrativa, o Brasil sofre hoje  uma grande carência de psiquiatras.

Segundo o estudo Demografia Médica no Brasil 2020, que mostra as especialidades com maior número de médicos no país, a Psiquiatria ocupa a 11ª posição. São 11.977 psiquiatras, o que representa 2,7%. Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), as doenças mentais estão entre as maiores causas de atendimentos de urgência no Brasil. Ainda de acordo com a instituição, cerca de 20% da população mundial pode sofrer alguma enfermidade mental ao longo da vida.

É possível atuar em clínicas privadas, públicas, hospitais, dando aula em faculdades ou simplesmente montando seu consultório particular.

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts