Estudo revela dados sobre oportunidades para especialistas no Brasil

Autor(a)

O Conselho Federal de Medicina, em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, lançou a mais nova edição do estudo Demografia Médica 2020. A pesquisa mostra que, pela primeira vez na história, o país conta com 500 mil médicos em atuação. Isso significa que há 2,49 médicos no país para cada 1.000 habitantes.

Na última edição, em 2018, esse número era de 2,18. O índice continua maior do que o exigido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de 1 para cada 1.000. Os números da Demografia Médica 2020 mostram ainda que, apesar da quantidade recorde de profissionais atuando no país, há uma disparidade de profissionais atendendo nas diferentes regiões do país.

O Sudeste concentra 41,6% dos médicos brasileiros, contra 7,9% da região Norte. Até mesmo dentro dos estados a diferença é grande, com profissionais concentrados nas capitais. Continue lendo para saber mais sobre a pesquisa e entender as melhores oportunidades para médicos pelo Brasil!

Especialistas no Brasil

De todos os médicos atuantes no país, 61% têm um ou mais títulos de especialistas, enquanto 39% são generalistas. “É possível afirmar que o número de especialistas vem crescendo no Brasil, embora em ritmo menor que o aumento da oferta de médicos em geral, reflexo da expansão de cursos e vagas de graduação”, diz o estudo.

O maior número de especialistas está no Sudeste, enquanto Norte e Nordeste concentram a menor incidência de profissionais com título de especialista. Os médicos brasileiros estão concentrados em 4 especialidades muito populares, que representam 38% dos médicos no país:  Clínica Médica (11,3% do total de especialistas), Pediatria (10,1%), Cirurgia Geral (8,9%) e Ginecologia e Obstetrícia (7,7%).

Além dessas, há hoje pelo menos mais 50 especialidades listadas pelo Conselho Federal de Medicina.

Oportunidades para especialistas

Os números apresentados na Demografia Médica 2020 mostram que há uma vastidão de oportunidades em áreas pouco exploradas pelos médicos brasileiros em busca de especialização. Medicina do Esporte, por exemplo, representa apenas 0,2%  dos especialistas. Nutrolologia, apenas 0,4%. Geriatria tem apenas 0,5% dos especialistas, índice semelhante ao de Reumatologia, com 0,6%.

Você já decidiu a área em que pretende se especializar?

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts