Cirurgia de Mão: saiba tudo sobre a especialidade

As enfermidades da mão podem afetar os tecidos, músculos, ossos, tendões e pele. Essas doenças podem se desenvolver devido ao uso excessivo, trauma, cortes ou outras causas. No entanto, há condições que são congênitas e que se revelam desde o nascimento de uma pessoa. É possível ter compressão dos nervos, fraturas, cistos, tendinite, túnel do carpo e artrite.

Diversos médicos especialistas podem realizar tratamentos de doenças que atingem as mãos dos pacientes ou procedimentos, por exemplo, um cirurgião geral, oncologista, cirurgião plástico, ortopedista, dermatologista e outros profissionais da área da saúde, como fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e enfermeiros.

Contudo, como a mão é uma parte do corpo bem delicada, com inúmeros ossos e cujo uso impacta diretamente na qualidade de vida do paciente, há médicos especialistas nesta área específica. Neste conteúdo, falaremos sobre as principais vantagens de fazer uma especialização em cirurgia de mão e aprender a identificar as enfermidades.

Quer saber quais são os principais tipos de cirurgias que podem ser feitas na mão e qual é a finalidade de cada uma delas? Siga em frente!

Saiba quais são os principais problemas que levam a uma cirurgia de mão

Os cirurgiões de mão trabalham com uma especialidade, mas um amplo espectro de condições que afetam as mãos. Os procedimentos podem ser tanto de emergência, quando há um trauma causado por algum acidente, por exemplo, quanto agendados, em situações constituídas ao longo da vida do paciente.

A gravidade das doenças que afetam essa região do corpo humano varia significativamente conforme os diagnósticos e outras circunstâncias. Observe abaixo as enfermidades mais comuns:

  • lesões decorrentes de fraturas, ligamentos rompidos e luxações;
  • compressão de nervos que passam pelo pulso ou síndrome do túnel do carpo;
  • artrite, desgaste ou osteoartrite que causa deformidades;
  • distúrbios e lesões dos dedos;
  • irritação dos tendões ou tendinite;
  • cisto ganglionar;
  • infecções, coceiras ou câncer de pele.

As inflamações superficiais são bastante corriqueiras e normalmente atingem a pele e os tecidos subcutâneos. Elas são resolvidas de modo mais fácil, requerendo apenas os tratamentos convencionais, ao contrário do que ocorre com as infecções mais profundas, que são capazes de atingir ossos, tendões e articulações. Esses problemas podem exigir terapia antimicrobiana e cirurgias de mão.

Confira quais são as enfermidades na mão que podem precisar de cirurgia

As condições crônicas ou lesões complexas exigem cuidados especializados, visto que as mãos contam com componentes musculoesqueléticos em sua anatomia. Os problemas dos punhos também requerem tratamentos direcionados e específicos, monitoramento contínuo e procedimentos cirúrgicos. Veja a seguir algumas doenças que podem gerar a necessidade de realização de cirurgia da mão!

Síndrome do túnel do carpo

A síndrome do túnel do carpo geralmente ocorre em pacientes cujas atividades e estilo de vida causam movimentos repetitivos ou uso excessivo dos punhos, ou dedos. Esses pacientes estão mais propensos a sofrer com dores provenientes da inflamação, pressão e compressão do nervo mediano no punho.

A doença ocupacional gera dormência, dor crônica e sensação de fraqueza nas mãos e pode ser identificada pela Medicina do Trabalho. Mas diante da necessidade de uma intervenção cirúrgica, o paciente será encaminhado ao especialista em Cirurgia.

Artrite das mãos

A artrite das mãos é uma condição degenerativa que afeta as articulações. A sua forma mais comum é causada pelo envelhecimento ou desgaste da cartilagem articular e é conhecida como osteoartrite, artrite pós-traumática ou reumatoide. No entanto, a enfermidade pode se desenvolver em pacientes de todas as idades e ser solucionada com uma cirurgia de mão reconstrutiva.

Contratura de Dupuytren

A fascite palmar é decorrente da inflamação do tecido conjuntivo ligado aos tendões das mãos que fica abaixo da palma de cada mão. Essa doença é também chamada de contratura de Dupuytren e causa o engrossamento da fáscia, ocasionando a flexão permanente e excessiva dessa parte do corpo. O problema pode ser tratado com fasciotomia.

Cisto ganglionar

Tratam-se de tumores pequenos que surgem no tecido inchado e nas articulações dos pulsos e das mãos, frequentemente na base dos dedos e nos pulsos. Os cistos ganglionares mudam de tamanho no decorrer do tempo e, em alguns casos, desaparecem sem cirurgia. Porém, se permanecerem após o tratamento não cirúrgico, é possível remover o cisto.

Fraturas ósseas

O osso do denominado rádio distal é o que sofre fraturas com mais frequência. Os tratamentos habituais para pulsos quebrados, na maioria das vezes, envolvem métodos não cirúrgicos, como a aplicação de órteses e gesso. Entretanto, se acontecer uma fratura exposta com fragmentos ósseos acima da superfície da pele, é necessário fazer uma cirurgia.

O procedimento cirúrgico também é fundamental se os fragmentos ósseos foram desestabilizados ou deslocados. Os ossos das mãos são os mais delicados e frágeis do corpo e, em virtude disso, pode ser preciso utilizar placas, fios e parafusos que são implantados cirurgicamente. Esses componentes conseguem estabilizar as estruturas ósseas danificadas.

Conheça os principais tipos de cirurgias de mão

Um médico especialista em cirurgia da mão realiza constantemente procedimentos cirúrgicos nesses locais. Uma grande parte desses tratamentos alivia os sintomas referentes às lesões, inflamações, lesões, deformidades ou dores. As cirurgias mais comuns servem para reparar tendões ou nervos que estão trazendo desconforto. Confira adiante as operações que mais se destacam:

  • cirurgia do túnel do carpo;
  • reparação de nervos e tendões;
  • substituição das articulações;
  • operação de tendinose de De Quervain;
  • correção de deformidades e contratura de Dupuytren;
  • entre outros.

A cirurgia de mão é indispensável quando um paciente sofre sintomas como dor aguda, tem o fluxo sanguíneo interrompido, sensação de agulhadas na mão ou fraqueza no polegar que não desaparecem com medicamentos e outras terapias. Ela também precisa ser feita quando o uso de uma munhequeira não oferece mais alívio para as dores que se tornam parte da rotina.

Compreenda as principais vantagens de se especializar na área

Os cirurgiões de mão tratam uma série de doenças e ferimentos, conseguem remover partes do corpo dos seus pacientes, implantam elementos, hastes, próteses e articulações artificiais. Esses especialistas consertam ossos quebrados, costuram cortes, removem tecidos nocivos e tumores.

As suas atividades conferem muitos benefícios que extrapolam o fato de receberem as melhores remunerações. As principais vantagens são:

  • ótimas oportunidades de trabalho adicionais;
  • ampla gama de ambientes de trabalho à disposição;
  • possibilidade de ter bons relacionamentos com pacientes;
  • realização de trabalhos em equipe;
  • chances de fazer viagens para outros lugares;
  • promoção da saúde e do bem-estar dos pacientes;
  • oportunidade para ensinar outros médicos iniciantes;
  • uso de ferramentas modernas e tecnologia avançada.

O médico que decide se especializar em Cirurgia de Mão faz diagnósticos, exames e reuniões com os pacientes para falar sobre lesões ou doenças. Durante as consultas, ele pode discutir e informar sobre todos os planos de tratamentos e opções disponíveis, bem como requerer exames pós-operatórios. Os profissionais podem liderar uma equipe cirúrgica e realizar vários procedimentos.

Como se tornar um cirurgião de mão?

A especialização em Cirurgia de Mão é essencial para médicos que desejam se aprimorar para oferecer diagnósticos mais precisos, orientar e realizar tratamentos para solucionar problemas nas mãos dos pacientes. E, como uma subespecialidade, possui pré-requisito de que o médico se especialize primeiramente em outras áreas cirúrgicas, como Cirurgia Geral ou Ortopedia e Traumatologia.


Assine nossa newsletter!

Gostou do nosso conteúdo? Então, assine agora mesmo a newsletter da Afya Educação Médica e receba novidades diretamente no seu e-mail, sem spam!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts