Balão deglutível: como funciona e quais são as vantagens para pacientes obesos

A obesidade é um dos problemas de saúde mais alarmantes dos tempos atuais. O excesso de peso afeta a saúde física em diferentes aspectos, além de ter sérias ramificações emocionais e psicológicas, contribuindo para desordens como depressão e baixa autoestima. Nesse contexto, o balão deglutível surge como uma abordagem inovadora e menos invasiva para o combate a essa doença.

Conhecer essa técnica, os casos para os quais é indicado e os seus resultados é fundamental para o tratamento de pacientes obesos. Afinal, permite oferecer opções terapêuticas personalizadas e mais eficazes, melhorando as perspectivas de saúde e qualidade de vida.

Quer saber mais sobre o assunto? Neste post, vamos explicar como funciona a adesão ao balão deglutível e quais são os seus benefícios. Confira!

Qual é o panorama da obesidade no Brasil?

Os dados sobre a obesidade no Brasil não são nada animadores. De acordo com um levantamento do Ministério da Saúde, em torno de 22,4% da população brasileira adulta é considerada obesa. Em relação ao público infantil, 3,1 milhões de crianças são obesas e 6,4 milhões apresentam sobrepeso.

Conforme revelado pelo Atlas Mundial da Obesidade de 2023, até o ano de 2035, uma projeção aponta que 41% dos adultos no Brasil enfrentarão a obesidade. Essa condição tem demonstrado um aumento relevante de 2,8% ao ano entre a população adulta e de 4,4% entre as crianças.

Segundo um estudo publicado pela revista científica dos Estados Unidos, Preventing Chronic Disease, 168 mil mortes por ano no Brasil são atribuídas à obesidade ou excesso de peso.

Por outro lado, mais de 74.738 cirurgias bariátricas para combate à obesidade foram realizadas no país em 2022, de acordo com informações da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Como as cirurgias e tratamentos para obesidade evoluíram nos últimos anos?

Nos últimos anos, os tratamentos para a obesidade evoluíram significativamente. As cirurgias bariátricas, como a gastrectomia vertical e o bypass gástrico, tornaram-se mais seguras e eficazes, proporcionando uma perda de peso sustentável e melhorando as comorbidades associadas à obesidade, como diabetes tipo 2 e hipertensão.

A aplicação da tecnologia da cirurgia na área da Medicina colaborou para o desenvolvimento de técnicas avançadas e menos invasivas, como o balão deglutível e a cirurgia robótica, que reduzem o tempo de recuperação e o risco de complicações.

Os tratamentos não cirúrgicos também evoluíram, com a introdução de medicamentos aprovados especificamente para o gerenciamento da obesidade, como a semaglutida. Esses medicamentos têm como alvo o sistema nervoso central e o sistema gastrointestinal para reduzir o apetite e melhorar a saciedade.

O que é balão deglutível?

O balão deglutível é um dispositivo médico usado para tratar a obesidade, tendo sido criado em 1982 pelo médico estadunidense Richard Fogel.

Ele consiste em um pequeno balão inflável engolido pelo paciente, sem a necessidade de cirurgia. Um dos seus principais diferenciais é ser uma alternativa menos invasiva e temporária em comparação com as cirurgias bariátricas tradicionais.

Como funciona?

O dispositivo se chama deglutível justamente pelo fato de ser projetado para ser engolido pelo paciente, mas, na verdade, ele é introduzido por endoscopia. Depois desse processo, ele é preenchido com uma solução estéril por meio de um tubo fino e flexível, responsável por inflá-lo no estômago.

Dessa forma, é criada uma sensação de saciedade, fator que diminui a capacidade do estômago de armazenar alimentos, o que leva à redução da ingestão de calorias e, eventualmente, à perda de peso.

Geralmente, o aparato é deixado no corpo do paciente por seis meses e, em seguida, é removido pelo mesmo procedimento de endoscopia utilizado para a sua inserção.

Quais são os prós?

A preferência pelo balão deglutível vem crescendo entre médicos e pacientes obesos, o que se deve aos diversos benefícios proporcionados por essa técnica, que já é comprovadamente segura. Saiba quais são os prós do procedimento.

Abordagem não cirúrgica

Não requer cirurgia, o que significa que não envolve incisões internas ou externas, tornando o método menos invasivo e reduzindo o tempo de recuperação.

Temporário

É uma opção temporária, o que permite que os pacientes testem a eficácia para o seu caso antes de considerar intervenções mais permanentes.

Promove a perda de peso

Ao criar uma sensação de saciedade, o paciente pode controlar o seu apetite e diminuir as porções de comida e, consequentemente, de calorias consumidas, o que culmina na perda de peso.

Melhora a motivação

O emagrecimento inicial com o balão pode motivar os pacientes a adotar um estilo de vida mais saudável a longo prazo. Ela também melhora a saúde, bem-estar e autoestima dessas pessoas.

Quais são os contras?

Embora o dispositivo deglutível tenha os seus prós, também apresenta contras e limitações a serem analisadas antes de o procedimento ser indicado ao paciente. Acompanhe quais são os pontos negativos da abordagem.

Temporariedade

Se por um lado permite que o paciente teste a eficácia do método, o uso do balão por seis meses também pode representar um problema. Isso porque, após removê-lo, o paciente pode recuperar o peso perdido se não adotar mudanças sustentáveis no estilo de vida.

Riscos e efeitos colaterais

A inserção do balão pode causar desconforto inicial, náuseas, vômitos e refluxo ácido. Além disso, em casos raros, pode ocorrer migração ou ruptura do balão, o que requer atenção médica.

Requer compromisso

O sucesso com o balão depende do comprometimento do paciente em seguir um plano de dieta e exercícios durante o período de colocação do balão e após a sua remoção. Portanto, não são todas as pessoas que atingem uma perda de peso significativa.

Para quais casos é indicado?

Esse método é indicado para pacientes com sobrepeso ou obesidade moderada que desejam uma abordagem temporária para auxiliar na perda de peso e que não desejam se submeter a uma cirurgia mais invasiva.

Mais especificamente, ele pode ser recomendado para pessoas que atendem aos seguintes critérios:

  • apresentam Índice de Massa Corporal (IMC) entre 30 e 40, que representa sobrepeso ou obesidade moderada;
  • fracassaram em perder peso com métodos convencionais, como a prática de dieta e exercícios;
  • estão se preparado para a cirurgia bariátrica.

Quais são as vantagens em relação a outras opções cirúrgicas?

A adoção do balão gástrico deglutível para o tratamento da obesidade oferece vantagens distintas quando comparada a outros métodos com a mesma finalidade.

Por ser um procedimento menos invasivo, não submete o paciente a incisões abdominais, o que resulta no menor risco e tempo de recuperação, nem altera o trato digestivo.

A sua natureza temporária oferece ao indivíduo a oportunidade de avaliar a eficácia da intervenção antes de se comprometer com procedimentos cirúrgicos mais permanentes.

Ademais, o dispositivo é frequentemente associado a programas de apoio que incluem orientação nutricional e apoio psicológico, ajudando os pacientes a adotar mudanças de estilo de vida saudáveis a longo prazo.

Com essa abordagem multidisciplinar, é possível ter um sucesso mais sustentável no gerenciamento do peso, diferentemente das cirurgias bariátricas, que exigem mudanças substanciais no trato digestivo e envolvem riscos e complicações potenciais mais significativos.

Como ocorre a adaptação do balão deglutível?

O processo de adaptação ao balão deglutível exige um período de ajuste inicial que pode variar de pessoa para pessoa. Nos primeiros dias após a inserção, é comum sentir desconforto no estômago, náuseas e até vômitos à medida que o corpo se adapta à presença do dispositivo. Contudo, esses sintomas costumam diminuir à medida que o estômago se acostuma.

Para promover uma adaptação mais suave, os pacientes devem seguir uma dieta líquida ou semilíquida inicialmente, progredindo gradualmente para alimentos sólidos à medida que se sentem mais confortáveis.

A equipe médica também deve oferecer apoio e orientação ao paciente para ajudá-lo a lidar com quaisquer desconfortos iniciais e fornecer estratégias para uma transição bem-sucedida para uma dieta normal.

O papel do médico no combate à obesidade

O combate à obesidade é de extrema importância para a preservação da qualidade de vida de seus pacientes, dada a sua associação com várias condições crônicas e complicações graves, como doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, problemas articulares e patologias renais.

Nesse contexto, o balão deglutível é uma opção que pode ajudar muitas pessoas a iniciar sua jornada rumo a um peso mais saudável, em conjunto com um acompanhamento médico e mudanças positivas no estilo de vida.

Assine a nossa newsletter e acompanhe mais conteúdos relevantes para profissionais da Medicina!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts