Atuação acadêmica na Medicina é realmente importante?

Sem dúvida alguma, a atuação acadêmica é um item muito importante para qualquer profissional que já concluiu sua formação ou que ainda está na faculdade — o que não seria diferente com a medicina.

A experiência acadêmica é o que possibilita ao profissional se aprofundar nos conhecimentos teóricos de sua área, agregando valor à sua experiência prática. Para isso, a participação nas seguintes atividades é altamente recomendada:

  • projetos de extensão;
  • monitorias;
  • inserção em ligas acadêmicas;
  • participação em congressos.

Mas isso não é tudo! Confira a seguir as informações que separamos para mostrar a você como a atuação acadêmica na Medicina pode melhorar a sua carreira. Acompanhe.

Quando iniciar a atuação acadêmica na medicina?

Para os acadêmicos de medicina, a busca por atividades extracurriculares inicia-se já nos primeiros períodos da graduação. Tais atividades são muito importantes para enriquecer o currículo do estudante, que no quinto período começa a preparação para o ciclo profissionalizante.

Nessa etapa, o acadêmico se dá conta da necessidade de adquirir o maior número possível de créditos para valorizar o seu currículo. Além disso, a convivência com colegas mais engajados no curso contribui para que o aluno tenha mais contato com as exigências da seleção para uma residência médica.

Entre as atividades extracurriculares de atuação acadêmica, destacam-se:

  • seminários, conferências e palestras;
  • jornadas acadêmicas nas diferentes áreas do conhecimento.

No entanto, para quem já tem a graduação, há também muitas possibilidades de continuar a sua experiência acadêmica. É possível ingressar em cursos de Pós-Graduação Lato Sensu ou iniciar uma trajetória no mestrado e depois partir para um doutorado. Essa última opção é obrigatória para quem pensa em seguir na carreira científica.

A atuação acadêmica só interessa para quem não quer clinicar?

A atuação acadêmica é uma excelente opção para o profissional de medicina que não pretende clinicar ou então que deseja conciliar atendimento clínico e pesquisa. Há grandes possibilidades para quem se dedica aos estudos científicos, dentro e fora da atuação prática.

Além disso, o aprofundamento científico também contribui para a formação de um profissional mais qualificado e especializado, qualidades que também são importantes ao médico clínico.

Para quem se destina a iniciação científica?

A iniciação científica, por definição, é destinada para aqueles que estão iniciando sua carreira científica, ou seja: estudantes de graduação. Para quem se interessa pelo caminho da pós-graduação stricto sensu, a iniciação científica é o primeiro passo.

Tudo isso porque ter o primeiro contato com a iniciação científica possibilita ao estudante familiarizar-se com a área e com a prática de pesquisa, atividades inerentes à vida profissional acadêmica.

E quanto à atuação profissional?

Em um mercado de trabalho cada vez mais exigente, buscar por mais conhecimentos e aprimoramento por meio de uma pós-graduação, seja lato ou stricto sensu, fará toda a diferença em seu currículo e em sua qualificação profissional.

Qual o segredo para ingressar no mercado de trabalho?

Para se manter em atividade nesse mercado tão exigente e competitivo, deve-se estudar muito, buscando informação, atualização e, acima de tudo, inovação. Força de vontade e determinação também são essenciais.

Todo profissional, independentemente da área, precisa buscar o seu diferencial. Na medicina essa exigência é ainda maior, em razão do seu foco de atuação, que é o ser humano. Por isso, é preciso dedicação, investimento em palestras, seminários, congressos e tantas outras oportunidades que surgirem.

Vivemos em um mundo cujos caminhos tradicionais já não são mais tão eficazes assim. Nesse cenário, a carreira acadêmica é uma excelente oportunidade para buscar o algo a mais que o mercado e o mundo exigem.

É possível conciliar a atuação clínica e a acadêmica?

É possível sim. Porém, para conseguir um bom desempenho nas duas áreas, será necessário fazer um bom planejamento, estar comprometido com as escolhas realizadas e disposto a abrir mão de algumas outras atividades.

Junto a tudo isso, trabalhar em um local com horários flexíveis o ajudará bastante, pois assim você poderá organizar a sua rotina de acordo com a sua disponibilidade, que mudará muito e com frequência.

Quais as vantagens da carreira acadêmica?  

A carreira acadêmica certamente tem suas vantagens, das quais podemos destacar:

  • a troca de experiência com outros profissionais e pesquisadores de diversas áreas;
  • a expansão do conhecimento;
  • remuneração para estudantes acadêmicos, o que significa que, além do conhecimento adquirido, ainda é possível contar as bolsas de auxílio à pesquisa.
  • agrega valor ao currículo.

Fazer pós-graduação na medicina é interessante?

Adquirir novos conhecimentos e ficar por dentro das inovações é sempre interessante. A pós-graduação médica pode ser o início de uma carreira acadêmica, pois representa uma possibilidade valiosa para aprofundar seus conhecimentos em uma área médica. Assim, o profissional pode aproveitar os conhecimentos adquiridos na pós e decidir enveredar pelo caminha da pesquisa após a conclusão da Pós-Graduação Lato Sensu.

Investir em estudo é, de fato, uma opção interessante, especialmente diante da demanda por médicos mais qualificados e preparados para lidar com os desafios do cotidiano clínico e científico.

Currículo para recém-formados, como fazer?

Em virtude de uma inserção no mercado de trabalho cada vez mais repleta de pré-requisitos e exigências, com oportunidades cada vez mais escassas, ter um bom currículo é essencial para o sucesso da jornada.

É importante lembrar que não existe um modelo padronizado a ser seguido, um caminho das pedras para todos os profissionais. Na realidade, o currículo é uma extensão da própria pessoa. Por isso mesmo, precisa ser único e apresentar qualidades que valorizem e diferenciem o seu titular, de modo a demonstrar que está apto para a vaga desejada.

Para a composição do currículo, é essencial enfatizar as atividades realizadas durante a graduação e a experiência acadêmica. É importante também destacar os projetos realizados que estejam relacionados com as exigências da vaga desejada.

Concluindo, o profissional que busca uma sólida atuação acadêmica na medicina só tem a ganhar, seja escolhendo a prática clínica ou a carreira de docência e pesquisa. Certamente, é um caminho árduo a ser seguido, que exigirão sacrifícios. Caso esteja interessado em se aprofundar na atuação acadêmica, leve em consideração a sua rotina atual e faça as adaptações que seu objetivo maior requer.    

E então, gostou do texto? Acredita que essas informações poderão ser úteis para outras pessoas? Então compartilhe-as em suas redes sociais!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts