7 palestras do TED que todo médico deve assistir

TED (Tecnologia, Entretenimento e Design) é uma organização sem fins lucrativos dedicada a divulgar “ideias que merecem ser compartilhadas” por meio de palestras com duração máxima de cerca de 18 minutos. As mais de mil conferências já realizadas sobre os mais diversos assuntos estão disponíveis de forma gratuita e legendadas em mais de 100 idiomas no site da TED e no canal do Youtube. E com tantas mudanças e inovações acontecendo diariamente no mundo da medicina e saúde, não poderiam faltar palestras no TED sobre o assunto. Confira a seguir 7 palestras do TED que todo médico deve assistir!

Um toque de médico, por Abraham Verghese

Abraham Verghese é médico infectologista, escritor e professor de medicina na Universidade Stanford, nos Estados Unidos. Por meio de exemplos pessoais e histórias verídicas, nesta palestra ele fala sobre a importância da interação humana e do contato direto na relação interpessoal entre médico e paciente no processo de cura e como a tecnologia tem impactado este cenário.

Médicos cometem enganos. Podemos falar sobre isso? por Brian Goldman

O médico canadense especializado em atendimento de emergência aborda em sua palestra um tema polêmico: o erro médico. Segundo ele, apesar de todo médico estar suscetível a cometer erros, a cultura da negação e vergonha que há no meio impede que os profissionais conversem sobre o assunto e usem estes erros para aprender e se aperfeiçoar. Contando episódios de sua vasta experiência, ele faz provocações: Como lidar com nossos erros? De que forma abordá-los como oportunidades de crescimento e aprendizado?

Como curamos a medicina? por Atul Gawande

O doutor em saúde pública, cirurgião, escritor e professor americano fala nesta palestra sobre a situação dos sistemas nacionais de saúde de vários países, que com seus custos altos e tecnologias pouco acessíveis estão perdendo o foco principal da medicina: tratar as pessoas. Gawande sugere que demos um passo atrás e encontremos novas formas de praticar a medicina.

A engenharia de tecidos pode significar medicina personalizada? por Nina Tandon

Nina Tandon é pesquisadora de engenharia de tecidos e estuda maneiras de usar sinais elétricos para cultivar tecidos artificiais para transplantes e outras terapias, além de ser CEO e co-fundadora da EpiBone, primeira empresa do mundo a cultivar ossos humanos para a reconstrução esquelética na medicina. Nesta palestra ela aborda o uso de células-tronco pluripotentes para criar modelos personalizados de órgãos para testar novos remédios e tratamentos.

O potencial da medicina regenerativa, por Alan Russell

Alan Russell é fundador do McGowan Institute for Regenerative Medicine de Pittsburgh, o maior centro multidisciplinar de medicina regenerativa do mundo e fala nesta palestra sobre atividades de estímulo aos processos de regeneração do corpo humano e as aplicações clínicas desta abordagem.

Entre a música e medicina, por Robert Gupta

Membro mais novo da Orquestra Filarmônica de Los Angeles e estudioso de biologia neurodegenerativa e saúde mental, Gupta acredita que a música é uma terapia que pode ter sucesso quando a medicina convencional falha. O violinista fala sobre os efeitos da música no Sistema Nervoso Central e o impacto que ela pode ter na vida dos doentes mentais.

O futuro sem fio da medicina, por Eric Topol

Segundo o cardiologista, geneticista e especialista em medicina inovadora, em breve usaremos os smartphones para monitorar continuamente nossos sinais vitais e condições crônicas. Nesta palestra, Topol destaca os dispositivos mais importantes para o futuro da medicina, que nos auxiliarão a ficar fora dos leitos hospitalares. Já assistiu e curtiu alguma dessas palestras? Conhece outras que os médicos não podem deixar de conferir? Nos contem nos comentários!

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts