5 razões para escolher a Medicina do Trabalho como carreira

A Medicina do Trabalho é uma especialidade médica que se dedica à promoção e à preservação da saúde dos trabalhadores. O médico do trabalho atua na prevenção, no diagnóstico e no tratamento das doenças ocupacionais, bem como na orientação sobre as condições de trabalho e os riscos à saúde. 

O médico do trabalho pode atuar em diferentes setores e ambientes de trabalho, desde indústrias até escritórios, passando por hospitais e escolas. Também pode contribuir para a prevenção de doenças ocupacionais e acidentes de trabalho, melhorando a qualidade de vida e a produtividade dos trabalhadores. Além disso, é um profissional que tem uma remuneração atrativa e uma boa estabilidade no mercado de trabalho, já que a demanda por médicos do trabalho é alta e crescente. 

Neste artigo, vamos explorar os 5 motivos que tornam a Medicina do Trabalho uma carreira médica atraente e com alto potencial de aumentar suas chances de sucesso e ganhos financeiros. Confira:

1. Médico do trabalho tem mercado de trabalho amplo e diversificado

O médico do trabalho pode atuar em diversos setores da economia, como indústria, comércio, serviços, agricultura, construção civil, entre outros. Ele pode trabalhar em empresas públicas ou privadas, sindicatos, órgãos reguladores, consultorias, clínicas ou hospitais especializados. Além disso, ele pode exercer funções variadas em entidades, como perito, auditor, coordenador, gerente ou diretor de saúde ocupacional. 

O médico do trabalho tem como principais atribuições coordenar o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), que é um conjunto de normas obrigatórias para todas as empresas com trabalhadores contratados pela CLT. O programa estabelece uma série de atividades relacionadas à garantia da saúde e da segurança do trabalhador, como exames admissionais, periódicos, demissionais e de retorno ao trabalho. O médico do trabalho também pode integrar o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), que é um órgão responsável por assessorar a empresa na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais.

2. Remuneração atrativa e compatível com a responsabilidade

A Medicina do Trabalho é uma das especialidades médicas mais bem remuneradas do Brasil. Segundo o site Salário.com.br, a média salarial nacional de um médico do trabalho é de R$ 13.861, podendo variar de acordo com a região, o porte da empresa e a experiência do profissional. Além disso, o médico do trabalho pode receber benefícios como plano de saúde, vale-alimentação, vale-transporte, entre outros.  

Essa especialidade também oferece uma boa qualidade de vida e flexibilidade de horários, pois o médico do trabalho atua na prevenção e promoção da saúde dos trabalhadores, realizando exames periódicos, orientando sobre os riscos ocupacionais e elaborando programas de saúde ocupacional. O médico do trabalho pode atuar em empresas públicas ou privadas, hospitais, clínicas, sindicatos, órgãos reguladores ou como consultor independente.

 3. Atuação profissional gratificante e desafiadora

O médico do trabalho tem um papel fundamental na promoção da saúde e da qualidade de vida dos trabalhadores. Ele pode contribuir para a prevenção de acidentes de trabalho, doenças ocupacionais e absenteísmo. Ele também pode auxiliar na reabilitação e na reinserção dos trabalhadores no mercado de trabalho. Além disso, ele pode participar de programas de educação em saúde, ergonomia e gestão de riscos.

4. Importância de buscar uma formação na área

Para se tornar um médico do trabalho, é preciso ter o diploma de graduação em medicina e o registro no Conselho Regional de Medicina (CRM). Além disso, é necessário fazer uma residência médica ou uma pós-graduação em medicina do trabalho. Essa formação é essencial para adquirir os conhecimentos teóricos e práticos necessários para exercer a especialidade com competência e ética. 

O curso de pós-graduação em Medicina do Trabalho na Afya Educação Médica, ex-IPEMED capacita o aluno sobre conhecimentos e habilidades fundamentais para cuidar da saúde dos trabalhadores no âmbito das empresas. Com base em tecnologias validadas e evidências científicas, o médico aprende a promover a saúde no ambiente de trabalho, identificar riscos, prevenir doenças ocupacionais e garantir a segurança laboral. A coordenadora do curso é Dra. Isabela Maria Dupin.

5. Perspectivas de crescimento e valorização profissional

A Medicina do Trabalho é uma área que está em constante evolução e demanda por profissionais qualificados. Com as mudanças no mundo do trabalho, como a globalização, a tecnologia, a terceirização e a pandemia de Covid-19, surgem novos desafios e oportunidades para o médico do trabalho. 

Ele deve estar atualizado sobre as legislações trabalhistas e previdenciárias, as normas regulamentadoras de segurança e saúde no trabalho, as novas técnicas de diagnóstico e tratamento das doenças ocupacionais e as tendências do mercado de trabalho. 

Conheça o curso de pós-graduação em Medicina do Trabalho da Afya Educação Médica, ex-IPEMED e se torne um profissional qualificado na área da Medicina do Trabalho.

Autor(a)

Os médicos que leram esse post, também leram:

Todos os Posts